sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

"Melhor caminho para a Grécia talvez seja saída temporária do euro"

O ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schäuble, defendeu hoje que "o melhor caminho para a Grécia talvez seja uma saída temporária do euro", numa entrevista à rádio pública Deutschlandfunk.

© Fabrizio Bensch / Reuters

Alegando que muitos economistas não acreditam que a Grécia possa avançar sem um corte da dívida, "incompatível com a pertença à união monetária", Schäuble afirmou que "ninguém sabe como pode (a Grécia) continuar sem um corte da dívida".

Mas "todos sabemos que esse corte da dívida é impossível, esta é a situação", sublinhou Schäuble numa entrevista à Deutschlandfunk.

O titular das Finanças, que pôs sobre a mesa no Eurogrupo a ideia de uma saída temporária da Grécia do euro durante cinco anos, sublinhou que essa hipótese não era uma obrigação nem uma proposta para Atenas.

A ideia recolhia, na opinião de Schäuble, o pensamento de muitos economistas, também na Grécia, que duvidam que o país possa solucionar os seus problemas sem um corte da dívida, que, precisou, é impossível de fazer no âmbito da união monetária.

"Veremos se depois de tudo há um caminho para chegar a um programa, perante as crescentes necessidades financeiras" do país, respondeu Schäuble ao ser questionado sobre se também acredita que o melhor caminho seria uma saída temporária.

Há umas semanas cifravam-se as necessidades de financiamento de Atenas em 10.000 milhões de euros, que "não são pequenas", sublinhou Schäuble, a agora fala-se de mais de 80.000 milhões de euros, tornando a situação "excecionalmente complicada".

Segundo Schäuble, a votação realizada na última noite no Parlamento grego é "mais um passo" e agora o Eurogrupo deve verificar que foram aprovadas as reformas acordadas para poder depois recomendar o início das negociações para um terceiro pacote de ajudas.

Questionado sobre se confia no Governo de Alexis Tsipras, Schäuble limitou-se a sublinhar que o Parlamento grego se comprometeu a fazer reformas, mas também recordou que há cinco anos as autoridades gregas já acordaram pôr em andamento as medidas - que agora parecem tão polémicas - e não o fizeram.

O ministro alemão reconheceu a dificuldade do debate de quarta-feira na Grécia, já que a população rejeitou no referendo o que foi aprovado pelo Parlamento.

Se a Grécia quer ajuda, adiantou, deve fazer as reformas necessárias para avançar para uma situação em que possa ser independente dessa ajuda e viver com os seus próprios meios.

Com Lusa

  • Relatório pedido pelo Governo PSD-CDS já apontava falhas no SIRESP
    2:26
  • Proteção Civil aponta falhas do SIRESP, operadora diz que esteve à altura do fogo
    4:22
  • Temer pode cair menos de um ano depois da queda de Dilma
    3:06
  • Imagens do resgate de crianças feridas num bombardeamento na Síria
    2:00

    Mundo

    Os Estados Unidos acusam o regime sírio de estar a preparar um novo ataque químico e avisam Bashar al-Assad que vai pagar caro se o concretizar. No terreno, os ataques aéreos continuam a fazer vítimas civis. Da periferia de Damasco chegam imagens dramáticas do resgate de duas crianças feridas num bombardeamento.

  • Mulher atira moedas para o motor do avião por superstição

    Mundo

    As superstições levam as pessoas a fazer coisas bizarras e até, mesmo, perigosas. Este foi o caso de uma mulher chinesa que decidiu atirar moedas para o motor de um avião, para garantir boa sorte na viagem, que estava prestes a fazer. Contudo, a ação obrigou ao atraso do voo que partia de Xangai, numa companhia aérea chinesa.

  • Modelo italiana atacada com ácido volta ao trabalho

    Mundo

    Gessica Notaro, antiga concorrente do concurso Miss Itália, já regressou ao trabalho como treinadora de leões marinhos, cinco meses depois de ter sido atacada com ácido, alegadamento pelo ex-namorado, Jorge Edson Tavares. Gessica Notaro diz que quer inspirar e encorajar outras mulheres a lutar contra o assédio e o bullying nas relações.

  • Quem é a mulher que diz ser filha de Salvador Dalí

    Cultura

    Maria Pilar Abel Martínez nasceu em 1956 e será o alegado fruto de um caso entre a sua mãe e Salvador Dalí. Um tribunal de Madrid ordenou a exumação do cadáver do pintor e a obtenção de amostras, de modo a determinar se a mulher espanhola é mesmo filha de Dalí.