sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

BCE indica que recebeu da Grécia 4,2 mil milhões

O Banco Central Europeu (BCE) afirmou hoje que a Grécia cumpriu o pagamento de 4,2 mil milhões de euros que tinha de fazer à instituição. "O BCE confirma que recebeu o pagamento", disse um porta-voz da entidade monetária citado pela Efe.

© Yiannis Kourtoglou / Reuters

A Grécia tinha de pagar hoje ao BCE 3,5 mil milhões de euros relativos a títulos que venciam e 700 milhões em juros.

Em Atenas, fonte próxima do Ministério das Finanças grego já tinha indicado à AFP que foram concluídas as operações para pagamento de cerca de 2 mil milhões de euros ao Fundo Monetário Internacional (FMI) e de 4,2 mil milhões ao BCE.

A Grécia, que não recebia financiamento dos credores desde agosto de 2014, não conseguiu fazer um pagamento de 1,56 mil milhões de euros ao FMI que vencia a 30 de junho, nem um outro de 456 milhões de euros a 13 de julho, mas hoje reembolsou a instituição liderada por Christine Lagarde.

"Posso confirmar que a Grécia liquidou hoje o que devia ao FMI e deixou de ter pagamentos em atraso", indicou o porta-voz Gerry Rice em comunicado.

Estes reembolsos foram possíveis depois de a Grécia ter recebido do Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira um financiamento intercalar de 7,16 mil milhões de euros para fazer face aos seus problemas de liquidez.

Deste montante, Atenas também teve de pagar ao Banco da Grécia um empréstimo de 500 milhões de euros cujo prazo terminou no final de junho.

Com o restante e com os recursos do Estado, este deverá estar em condições de cumprir as suas obrigações até ao fim do mês, essencialmente pagamentos de reformas e salários de funcionários públicos, acrescentou a fonte, numa altura em que ainda não se sabe qual será a situação financeira do país em agosto, nem quando será assinado o novo programa de assistência financeira à Grécia acordado com os credores no passado dia 13.

Lusa

  • "Nos últimos 14 anos alertámos que este dia iria voltar"
    3:50

    País

    O vice-presidente da Câmara de Mação diz que se sente humilhado com o recurso a meios espanhóis para o combate ao fogo no concelho. Em entrevista à SIC, António Louro, que é também engenheiro florestal, critica os vários governos e afirma que nada disto teria acontecido se tivessem ouvido os apelos desesperados da autarquia depois do incêndio que, em 2003, destruiu grande parte do concelho.

  • Marcelo lembra ditadura para deixar elogios à liberdade de imprensa e separação de poderes
    0:29
  • André Ventura rejeita acusações de xenofobia
    1:27

    País

    O candidato do PSD à Câmara de Loures diz que tocou num tema que as pessoas queriam discutir. Entrevistado na SIC Notícias, André Ventura insiste que as declarações que fez sobre a comunidade cigana não são xenófobas ou racistas.

  • Rajoy nega conhecimento de financiamentos ilegais no PP

    Mundo

    O primeiro-ministro espanhol negou hoje ter conhecimento de um esquema ilegal de financiamento, que envolve vários responsáveis do Partido Popular (PP, direita), que lidera. Durante uma audição no tribunal, Mariano Rajoy garantiu ainda que não aceitou nenhum pagamento ilícito.