sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Atenas suaviza restrições bancárias, gregos podem viajar com 2.000 €

A Grécia suavizou novamente as restrições bancárias impostas há quase um mês e agora os cidadãos gregos podem levar consigo 2.000 euros em dinheiro ou o seu equivalente em moeda estrangeira nas suas viagens ao estrangeiro.

O novo decreto publicado pelo Ministério das Finanças destaca ainda que os estrangeiros podem continuar a levantar quantidades ilimitadas de dinheiro.

Por outro lado, as empresas de navegação poderão levantar 50.000 euros por dia.

Na segunda-feira, dia em que os bancos gregos reabriram as portas, após três semanas de encerramento, o Ministério das Finanças deu passos para um primeiro alívio das limitações nas transferências para o estrangeiro, ao permitir que o país com filhos a estudar fora da Grécia pudessem transferir 5.000 euros por trimestre.

Ao mesmo tempo, permitiu a transferência para o estrangeiro de um máximo de 2.000 euros para gastos médicos.

Para ultrapassar as restrições que tiveram impacto nas importações, o Banco da Grécia anunciou na sexta-feira que irá agilizar o processo de pagamentos comerciais ao estrangeiro.

Nesse sentido, vai aumentar, com efeitos imediatos, de 50.000 a 100.000 euros a transferência que cada cliente poderá efetuar para gastos com as importações.

Entretanto, mantém-se o limite de 60 euros para levantamento de dinheiro em caixas automáticas, embora a partir da próxima sexta-feira as pessoas que não tenham levantado dinheiro durante a toda semana poderão fazê-lo no montante máximo de 420 euros.

Os preparativos para a reabertura da bolsa de Atenas estão a decorrer, embora não haja data oficial, com os meios de comunicação social gregos a indicarem segunda-feira como data provável.

Lusa

  • Portugal com 3.ª maior dívida pública da UE

    Economia

    A dívida pública recuou, em termos homólogos, na zona euro e na União Europeia (UE), no primeiro trimestre, tendo Portugal registado a terceira maior dos 28 (130,5%), depois da Grécia e de Itália, divulga hoje o Eurostat.

  • Crianças no Daesh - 2ª Parte
    23:43
  • Montenegro e o futuro do PSD: "Não vou pedir licença para avançar"
    1:41

    País

    Luís Montenegro admite que se achar que é a pessoa ideal para a liderança do PSD, não vai pedir licença a ninguém para avançar. Em entrevista à SIC Notícias, o ex-líder parlamentar do PSD diz que está ao lado de Passos Coelho mas sublinha que é importante que haja uma clarificação na liderança do partido.

    Entrevista SIC Notícias

  • "Estes engenheiros não tiveram formação para exercer arquitetura"
    7:00

    País

    O Parlamento aprovou esta quarta-feira as propostas do PSD e do PAN para devolver aos engenheiros a possibilidade de assinarem projetos de arquitetura. Os aquitetos discordam da medida. José Manuel Pedreirinho, presidente da Ordem dos arquitetos, esteve na Edição da Noite da SIC Notícias para falar sobre o assunto.

    Entrevista SIC Notícias

  • "Foi uma grande honra ser deputado"
    1:23

    País

    Alberto Martins vai deixar a vida política, o socialista renunciou esta quarta-feira ao cargo de deputado, que ocupava há 30 anos, com algumas interrupções. Alberto Martins desempenhou funções de ministro da Reforma do Estado no segundo Governo de António Guterres, e de ministro da Justiça no segundo Executivo liderado por josé Sócrates. O socialista vai ser substituído por Hugo Carvalho.