sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Oposição grega exige a Tsipras esclarecimentos sobre alegado "plano B"

A oposição grega pediu esta segunda-feira ao primeiro-ministro Alexis Tsipras para esclarecer se tinha conhecimento dos alegados planos do ex-ministro das Finanças Yanis Varoufakis de criar um sistema de pagamentos paralelos que, caso fosse necessário, substituiria o euro.

O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras.

O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras.

© Alkis Konstantinidis / Reuter

O suposto projeto de pagamentos alternativos, divulgado no fim de semana pelo diário Kathimerini (conservador), implicou que 24 deputados da Nova Democracia (ND, direita) exigissem hoje a Tsipras que refira se tinha conhecimento dos detalhes deste plano, se o aprovou e que medidas estavam previstas para a sua aplicação.

A informação, confirmada parcialmente pelo próprio Varoufakis, sugere que o ex-ministro pretendia piratear a página da Internet da Secretaria-geral das receitas públicas.

No entanto, Varoufakis, já reagiu às notícias através da sua conta de Twitter: "Então eu ia roubar os números fiscais dos cidadãos gregos? Impressionado com a imaginação dos que me difamam", escreveu.

Ainda numa referência à ideia de piratear a Secretaria-geral, o ex-ministro afirma que o Kathimerini contém "incorreções" e assegura que na qualidade de ministro sempre trabalhou dentro da legalidade, no interesse do Governo, e num esforço para manter a Grécia na zona euro.

Basicamente, a ideia consistiria em apropriar-se de todos os números de identificação fiscal dos contribuintes e das empresas que estão registados neste departamento estatal.

Numa conversa com representantes de diversos fundos de cobertura de risco, gravada com a autorização de Varoufakis e divulgada pelo Kathimerini o então ainda ministro afirmou que a Secretaria-geral estava totalmente sob o controlo da 'troika'.

O plano contemplava ainda a criação de contas secretas para todos os cidadãos e empresas, associada a um número de identificação fiscal (NIF) correspondente, para que "da noite para o dia" o Estado pudesse estar em condições de efetuar transferências digitais mediante um processamento alternativo.

Um sistema bancário completo com estas características teria possibilitado enfrentar uma possível asfixia pelo BCE, mas o primeiro-ministro nunca terá fornecido autorização para ativar o plano.

Segundo os deputados do partido conservador, o plano de usar os NIF dos cidadãos constitui "um desvio da legalidade" que não apenas exige uma reação política, mas ainda uma investigação judicial por possíveis responsabilidades penais.

De acordo com a alegada conversa de Varoufakis com os investidores, e um mês antes das eleições de janeiro, Tsipras deu-lhe "luz verde para elaborar o plano B", cujo objetivo teria sido assegurar a liquidez do sistema bancário caso o BCE cortasse aos bancos o acesso aos créditos de emergência, o que acabou por suceder.

Neste âmbito, Varoufakis formou um pequeno grupo de trabalho, onde se incluía o catedrático norte-americano da Economia James Galbraith.

Em posteriores declarações ao Daily Telegraph, Varoufakis reconheceu que a informação era correta, apesar de desmentir que o plano fosse o regresso imediato ao dracma.

No seu blogue pessoal, o deputado do Syriza publicou um comunicado no qual assegura que o objetivo deste grupo consistia em preparar "planos de contingência contra os esforços dos credores de corroerem o Governo grego e à vista das forças que dentro da zona euro queriam vera a Grécia expulsa do euro".

Lusa

  • DJ Avicii morre aos 28 anos

    Cultura

    Tim Bergling, conhecido por Avicii e um dos mais famosos DJ's do mundo, morreu aos 28 anos. A notícia foi avançada pelo site TMZ, que adianta que o DJ e produtor sueco foi encontrado morto esta sexta-feira em Muscat, em Omã, e os detalhes da morte ainda não são conhecidos.

    SIC

  • ERSE concluiu que estavam a ser pagos 165 milhões euros a mais à EDP
    0:53

    País

    José Gomes Ferreira afirmou esta sexta-feira que a ERSE -Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos concluiu que estavam a ser pagos 165 milhões de euros a mais do que o necessário à EDP. Contratos que foram postos em prática em 2007 por Manuel Pinho, na altura ministro da Economia.

  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • Porque erram os árbitros?
    2:03

    Desporto

    Num momento em que a polémica em redor da arbitragem está acesa e que nem o videoárbitro parece ter contribuído para a pacificar o futebol, em Leiria juntaram-se treinadores e homens do apito para se entender porque erram os árbitros.

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Mundo

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Viagem de balão para ver as cerejeiras em flor
    14:27
  • Niassa foi o 4.º lince-ibérico libertado a ser atropelado em Portugal
    1:33

    País

    Uma fêmea de lince-ibérico foi encontrada morta com sinais de atropelamento na A22, próximo de Olhão. A fêmea, criada em cativeiro, tinha sido libertada no Vale do Guadiana em fevereiro de 2017. É o quarto lince-ibérico, que tinha sido libertado na natureza, que morre atropelado em Portugal.

  • "Há uma aceitação do lince no território"
    3:33

    País

    Apesar de já se terem registado em Portugal quatro atropelamentos de linces libertados na natureza, em entrevista à SIC, Pedro Rocha, do Departamento do Alentejo do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), disse que o programa de reintrodução "tem corrido bastante bem", não só devido às condições do habitat e disponibilidade de alimento, mas também porque "há uma aceitação do lince no território". Desde 2015, foram libertados no Vale do Guadiana 33 linces e 16 já nasceram em estado selvagem.

  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • O "anjo" que quer ensinar raparigas a programar
    2:59