sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Ações dos bancos gregos voltaram a cair quase 30% em bolsa

A bolsa de Atenas fechou hoje a cair 1,22%, bem abaixo da queda histórica de 16,23% de segunda-feira, mas com os títulos dos bancos com um 'rombo' de quase 30%.

Petros Karadjias

Apesar de a queda de hoje do índice bolsista ATHEX ter ficado longe do recuo de 16,23% de segunda-feira, o mais baixo desde setembro de 2012 logo no dia de reabertura das negociações após cinco semanas da bolsa de Atenas fechada, as ações dos bancos voltaram a ser muito penalizadas, tendo o setor caído 29,26%, perto do limite máximo de quebra permitido numa sessão (30%).

O Alpha Bank caiu 29,65%, o Banco Nacional 28,45%, o Banco do Pireu 30% e o Eurobank 29,70%.

Os investidores continuam assim receosos quanto ao estado de fragilidade dos bancos gregos, que terão obrigatoriamente de ser capitalizados, o que acontecerá ou através de dinheiro público ou mesmo de perdas dos seus acionistas, credores e, por fim, depositantes.

No âmbito do terceiro pacote de resgate que o Governo grego está a negociar com os credores, de cerca de 86 mil milhões de euros, estima-se que até 25 mil milhões serão usados para recapitalização dos bancos gregos ou mesmo para fazer face a eventuais falências.

O presidente da Comissão de Valores Mobiliários grega, Konstantinos Botópulos, disse hoje que a normalização do mercado de valores está dependente do acordo para um novo resgate e adiantou que a proibição da venda de curto prazo de ações vai continuar, pelo menos, até finais deste mês.

Lusa

  • Incêndio de Setúbal "quase dominado"
    4:04

    País

    O incêndio que deflagrou segunda-feira em Setúbal está "quase dominado", segundo informações da presidente da Câmara. Maria das Dores Meira diz que não há feridos a registar e que os habitantes já vão regressando a casa. Para ajudar no combate ao fogo foram enviados meios de Lisboa.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.