sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Schaeuble defende que acordo para a Grécia não deve ser negociado à pressa

O ministro das Finanças alemão Wolfgang Schaeuble defende que o acordo entre a Grécia e os credores para o terceiro resgate não deve ser negociado à pressa.

Numa entrevista a um jornal alemão, Schaeuble diz que é preferível aprovar um novo empréstimo intercalar do que fechar um programa inacabado. (Arquivo)

Numa entrevista a um jornal alemão, Schaeuble diz que é preferível aprovar um novo empréstimo intercalar do que fechar um programa inacabado. (Arquivo)

© Axel Schmidt / Reuters

Numa entrevista a um jornal alemão, Schaeuble diz que é preferível aprovar um novo empréstimo intercalar do que fechar um programa inacabado.

A Alemanha receia que não haja tempo suficiente para que o programa - que já está a ser redigido - tenha bases sólidas.

Já a França, pelo contrário, considera que as negociações podem ser concluídas entre 15 e 20 de agosto. A posição foi avançada pelo gabinete do primeiro-ministro grego, depois de um encontro entre Tsipras e Hollande, no Egipto.

  • Queda de avioneta em Espanha causa 4 mortos

    Mundo

    Uma avioneta com destino a Cascais, em que seguia uma família de quatro pessoas - dois adultos e dois menores - caiu em Sotillo de las Palomas, em Toledo, Espanha. Todas as vítimas são de nacionalidade espanhola.

    Em desenvolvimento

  • Um discurso histórico com os pedidos de sempre
    2:30

    País

    Jerónimo de Sousa voltou este domingo a pedir a renegociação da dívida e a saída de Portugal do euro. Num discurso historicamente curto, apenas 15 minutos, no encerramento do Congresso do PCP, o reeleito secretário-geral comunista anunciou que o aumento dos salários e a reversão das alterações à legislação laboral são duas prioridades para os próximos tempos.

  • Mais de 50 milhões de italianos decidem futuro do país
    1:43

    Mundo

    Este domingo, está nas mãos de mais de 50 milhões de eleitores italianos o futuro do país. Mais do que um voto à reforma constitucional, o referendo terá consequências políticas diretas no Governo italiano. As urnas fecham às 23h00, 22h00 em Lisboa. Os primeiros resultados são esperados meia hora depois.