sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Eurogrupo dá luz verde ao terceiro resgate à Grécia

Os ministros das Finanças da zona euro chegaram hoje a acordo para um terceiro plano de ajuda à Grécia, no valor de 86 mil milhões de euros, disseram fontes da União Europeia.

© Ronen Zvulun / Reuters

"Sim, temos acordo", disse uma das fontes, quando questionada sobre se os 19 ministros da zona euro tinham chegado a um acordo.

"O novo empréstimo pode chegar até aos 86 mil milhões de euros" vai ser concedido à Grécia durante os próximos três anos, referiu a Comissão Europeia.

O primeiro desembolso será de 26 mil milhões de euros, segundo uma fonte próxima das negociações, que duraram cerca de seis horas.

O primeiro desembolso será feito por duas vezes, sendo que um primeiro pagamento, no valor de 10 mil milhões de euros, vai estar imediatamente disponível numa conta especial do fundo de resgate da eurozona para a recapitalização da banca grega.

O segundo pagamento, no valor de 16 mil milhões de euros, vai ser disponibilizado à Grécia em várias etapas, começando por uma de 13 mil milhões de euros até 20 de agosto a tempo do pagamento de 3,4 mil milhões de euros ao Banco Central Europeu, segundo fontes do Eurogrupo.

O pagamento do restante dinheiro do primeiro desembolso será feito no outono e estará sujeito à aplicação de medidas chave acordadas no memorando de entendimento que fixa as condições do novo programa e que serão especificadas pelas instituições europeias e acordas pelos "números 2" dos ministros das Finanças e Economia.

Um segundo desembolso para a recapitalização da banca, até 15 mil milhões de euros, poderá ser pago depois da primeira revisão do resgate e em todo o caso antes de 15 de novembro.

Aquele desembolso está sujeito a uma planeada revisão da qualidade dos ativos bancários e das provas de resistência da banca.

No total, haverá 25 mil milhões de euros para sanear ou liquidar a banca grega com problemas.

O presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, explicou, em conferência de imprensa, que o conselho de governadores do Mecanismo Europeu de Estabilidade espera poder dar o visto positivo até quarta-feira, o que vai "desbloquear a parte inicial do resgate".

"Todo o intenso trabalho realizado durante as últimas semanas mereceu a pena", disse Dijsselbloem, que acrescentou que a reunião extraordinária do Eurogrupo foi "muito construtiva".

Lusa

  • Paulo Macedo pede calma para o bem do banco
    1:45

    Caso CGD

    Paulo Macedo falou pela primeira vez desde que foi eleito o novo Presidente da Caixa Geral de Depósitos e, para o bem do banco público, pediu calma a todos. Passos Coelho veio dizer que a recapitalização da Caixa pode ter de ser feita no verão do próximo ano para salvaguardar o défice deste ano. Já António Costa preferiu não comentar as declarações de Passos e diz que o banco público há muito que precisava de ser recapitalizado.

  • Condutores continuam com dúvidas em como circular numa rotunda
    2:06

    País

    Circular nas rotundas continua a ser um problema para muitos condutores. Cerca de 3 mil foram multados nos últimos três anos depois da entrada em vigor do novo código, os números são avançados pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. Os instrutores de condução dizem que a medida provoca mais confusão nas horas de ponta.

  • O que aconteceu à menina síria que relatava a guerra no Twitter?
    1:59
  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados". Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade.