sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Parlamento Europeu apoia fundos extraordinários para a Grécia

O Parlamento Europeu (PE) apoiou esta terça-feira a atribuição de 35 mil milhões de euros para a Grécia, um valor que inclui 20 mil milhões de fundos para investimento estrutural e 15 mil milhões para aplicação na área agrícola.

O pagamento de cerca de 500 milhões de euros deverá acontecer assim que se adote a legislação, enquanto outros 800 milhões deverão chegar à Grécia antes de 2017. (Arquivo)

O pagamento de cerca de 500 milhões de euros deverá acontecer assim que se adote a legislação, enquanto outros 800 milhões deverão chegar à Grécia antes de 2017. (Arquivo)

© Yannis Behrakis / Reuters

Seguindo a recomendação do Comité do Desenvolvimento Regional do PE e da Comissão Europeia, os eurodeputados aprovaram a inscrição urgente da verba para a Grécia no orçamento comunitário de 2014-2020 por 586 votos a favor, 87 contra e 21 abstenções.

Esta luz verde deverá levar à "rápida adoção das medidas pelo Conselho Europeu e a sua imediata entrada em vigor", segundo o PE.

Estas medidas pretendem ajudar a Grécia a utilizar o dinheiro disponível da programação 2007-2013 antes que o prazo se esgote, em 2017, e para que o país consiga preencher todos os requisitos para aceder aos fundos inscritos no período 2014-2020. Assim, projetos iniciados deverão ser finalizados com financiamento total da UE.

O pagamento de cerca de 500 milhões de euros deverá acontecer assim que se adote a legislação, enquanto outros 800 milhões deverão chegar à Grécia antes de 2017.

"Estas medidas extraordinárias são neutras para o orçamento da União Europeia" porque serão implementadas à luz dos compromissos acordados com a Grécia para a atual programação de fundos.

O PE concordou com um aumento de 07% no nível de financiamento inicial para os programas de política de coesão e garantiu que estas medidas se justificam com a "situação única" da Grécia, onde a "crise financeira conduziu a um crescimento negativo e a graves problemas de liquidez".

"Os recursos públicos são escassos, em particular, para os tão necessários investimentos para impulsionar o crescimento e a criação de emprego", lê-se num comunicado do PE.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.