sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Parlamento Europeu apoia fundos extraordinários para a Grécia

O Parlamento Europeu (PE) apoiou esta terça-feira a atribuição de 35 mil milhões de euros para a Grécia, um valor que inclui 20 mil milhões de fundos para investimento estrutural e 15 mil milhões para aplicação na área agrícola.

O pagamento de cerca de 500 milhões de euros deverá acontecer assim que se adote a legislação, enquanto outros 800 milhões deverão chegar à Grécia antes de 2017. (Arquivo)

O pagamento de cerca de 500 milhões de euros deverá acontecer assim que se adote a legislação, enquanto outros 800 milhões deverão chegar à Grécia antes de 2017. (Arquivo)

© Yannis Behrakis / Reuters

Seguindo a recomendação do Comité do Desenvolvimento Regional do PE e da Comissão Europeia, os eurodeputados aprovaram a inscrição urgente da verba para a Grécia no orçamento comunitário de 2014-2020 por 586 votos a favor, 87 contra e 21 abstenções.

Esta luz verde deverá levar à "rápida adoção das medidas pelo Conselho Europeu e a sua imediata entrada em vigor", segundo o PE.

Estas medidas pretendem ajudar a Grécia a utilizar o dinheiro disponível da programação 2007-2013 antes que o prazo se esgote, em 2017, e para que o país consiga preencher todos os requisitos para aceder aos fundos inscritos no período 2014-2020. Assim, projetos iniciados deverão ser finalizados com financiamento total da UE.

O pagamento de cerca de 500 milhões de euros deverá acontecer assim que se adote a legislação, enquanto outros 800 milhões deverão chegar à Grécia antes de 2017.

"Estas medidas extraordinárias são neutras para o orçamento da União Europeia" porque serão implementadas à luz dos compromissos acordados com a Grécia para a atual programação de fundos.

O PE concordou com um aumento de 07% no nível de financiamento inicial para os programas de política de coesão e garantiu que estas medidas se justificam com a "situação única" da Grécia, onde a "crise financeira conduziu a um crescimento negativo e a graves problemas de liquidez".

"Os recursos públicos são escassos, em particular, para os tão necessários investimentos para impulsionar o crescimento e a criação de emprego", lê-se num comunicado do PE.

Lusa

  • "Estou a ser posta porta fora (...) faço o que vocês me disserem"
    2:43
  • Repitam comigo: Portugal vai ser campeão do Mundo
    4:56
  • "Estamos a plantar fósforos"
    2:09

    Opinião

    O calor regressou esta segunda-feira em força e no terreno estiveram quase 1300 bombeiros a combater 70 fogos por todo o país. Depois da tragédia de Pedrógão Grande, o Presidente da República diz que a consciência do país mudou mas é preciso fazer mais. Já Miguel Sousa Tavares diz que o país está mais preparado para combater os incêndios do que alguma vez esteve. No entanto, o comentador da SIC diz que já foram plantados mais de "2500 hectares de eucaliptos" desde Pedrógão e que enquanto isso acontecer Portugal vai continuar a arder. 

    Miguel Sousa Tavares

  • Rapper XXXTentacion morto em aparente tentativa de roubo

    Cultura

    O rapper norte-americano XXXTentacion, de 20 anos, morreu na noite de segunda-feira depois de ter sido baleado, na Florida, no sudeste dos Estados Unidos. Um dos suspeitos terá disparado e atingido o rapper e, de seguida, dois suspeitos fugiram numa viatura escura. A polícia está a considerar tentativa de roubo.

  • Merkel tem duas semanas para negociar solução para crise migratória

    Mundo

    A chanceler alemã tem duas semanas para negociar com os parceiros europeus uma solução para a questão migratória e assim evitar uma crise política. O ultimato foi dado pelo CSU, o partido da Baviera que integra a coligação governamental. Ao contrário de Angela Merkel, defende uma política para os refugiados mais estrita.