sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Parlamento Europeu apoia fundos extraordinários para a Grécia

O Parlamento Europeu (PE) apoiou esta terça-feira a atribuição de 35 mil milhões de euros para a Grécia, um valor que inclui 20 mil milhões de fundos para investimento estrutural e 15 mil milhões para aplicação na área agrícola.

O pagamento de cerca de 500 milhões de euros deverá acontecer assim que se adote a legislação, enquanto outros 800 milhões deverão chegar à Grécia antes de 2017. (Arquivo)

O pagamento de cerca de 500 milhões de euros deverá acontecer assim que se adote a legislação, enquanto outros 800 milhões deverão chegar à Grécia antes de 2017. (Arquivo)

© Yannis Behrakis / Reuters

Seguindo a recomendação do Comité do Desenvolvimento Regional do PE e da Comissão Europeia, os eurodeputados aprovaram a inscrição urgente da verba para a Grécia no orçamento comunitário de 2014-2020 por 586 votos a favor, 87 contra e 21 abstenções.

Esta luz verde deverá levar à "rápida adoção das medidas pelo Conselho Europeu e a sua imediata entrada em vigor", segundo o PE.

Estas medidas pretendem ajudar a Grécia a utilizar o dinheiro disponível da programação 2007-2013 antes que o prazo se esgote, em 2017, e para que o país consiga preencher todos os requisitos para aceder aos fundos inscritos no período 2014-2020. Assim, projetos iniciados deverão ser finalizados com financiamento total da UE.

O pagamento de cerca de 500 milhões de euros deverá acontecer assim que se adote a legislação, enquanto outros 800 milhões deverão chegar à Grécia antes de 2017.

"Estas medidas extraordinárias são neutras para o orçamento da União Europeia" porque serão implementadas à luz dos compromissos acordados com a Grécia para a atual programação de fundos.

O PE concordou com um aumento de 07% no nível de financiamento inicial para os programas de política de coesão e garantiu que estas medidas se justificam com a "situação única" da Grécia, onde a "crise financeira conduziu a um crescimento negativo e a graves problemas de liquidez".

"Os recursos públicos são escassos, em particular, para os tão necessários investimentos para impulsionar o crescimento e a criação de emprego", lê-se num comunicado do PE.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.