sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Schäuble revela que 15 países do Eurogrupo apoiavam Grexit, Portugal incluído

O ministro das Finanças alemão revelou, numa entrevista ao jornal francês Libération, que 15 dos seus homólogos do Eurogrupo, entre os quais Maria Luís Albuquerque, apoiavam em julho a ideia de uma saída temporária da Grécia da zona euro.

Reuters

"Relativamente à questão e saber se, para a Grécia, a melhor solução não seria sair do euro por um certo tempo -- um 'timeout' -, 15 ministros das Finanças partilharam essa opinião. Só os ministros francês, italiano e cipriota não seguiram essa linha", afirmou Wolfgang Schäuble, numa entrevista concedida ao Libération.

O ministro alemão explica que numa reunião do Eurogrupo a 11 de julho colocou essa possibilidade sobre a mesa porque sempre se interrogou, "como muitos economistas", se não seria melhor para a Grécia, face à sua situação económica e à sua administração, abandonar a zona euro durante um certo tempo, "para se restabelecer no plano económico e melhorar a sua competitividade, antes de regressar".

"Mas nunca defendi que expulsássemos a Grécia. Simplesmente disse que se a própria Grécia fosse da opinião de que essa seria a melhor solução para si -- e eram efetivamente muitos na Grécia a dizerem que sim -, então, deveríamos ajudá-la e apoiá-la", afirma Wolfgang Schäuble.

Dois dias depois de a delegação alemã ter apresentado no Eurogrupo o cenário de uma saída ordenada e temporária da Grécia do espaço monetário único, os chefes de Estado e de Governo da zona euro acabariam por chegar a um acordo com o primeiro-ministro grego Alexis Tsipras sobre um terceiro programa de assistência financeira, atualmente em vigor.

A entrevista foi concedida no quadro de um documentário sobre "os seis meses de negociações loucas" entre a Grécia e a zona euro e hoje publicada pelo jornal francês.

Lusa

  • As vantagens de comprar online
    8:03
  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Filho de Trump critica mayor de Londres por palavras de 2016

    Ataque em Londres

    Donald Trump Júnior criticou o presidente da Câmara de Londres logo a seguir ao ataque de quarta-feira que fez três mortos e mais de 40 feridos. O filho de Presidente publicou no Twitter uma reação a uma declaração de Sadiq Khan de setembro de 2016. Para o Presidente dos EUA, o ataque em Londres é "uma grande notícia".

  • Marcelo reuniu-se com líderes europeus para falar do futuro da UE
    2:31

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa esteve esta quarta-feira em Bruxelas e participou numa homenagem às vítimas do atentado em Bruxelas, onde colocou uma coroa de flores junto ao monumento.O Presidente da República esteve também reunido com os líderes das principais instituições europeias para falar sobre o futuro da UE.