sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Schäuble revela que 15 países do Eurogrupo apoiavam Grexit, Portugal incluído

O ministro das Finanças alemão revelou, numa entrevista ao jornal francês Libération, que 15 dos seus homólogos do Eurogrupo, entre os quais Maria Luís Albuquerque, apoiavam em julho a ideia de uma saída temporária da Grécia da zona euro.

Reuters

"Relativamente à questão e saber se, para a Grécia, a melhor solução não seria sair do euro por um certo tempo -- um 'timeout' -, 15 ministros das Finanças partilharam essa opinião. Só os ministros francês, italiano e cipriota não seguiram essa linha", afirmou Wolfgang Schäuble, numa entrevista concedida ao Libération.

O ministro alemão explica que numa reunião do Eurogrupo a 11 de julho colocou essa possibilidade sobre a mesa porque sempre se interrogou, "como muitos economistas", se não seria melhor para a Grécia, face à sua situação económica e à sua administração, abandonar a zona euro durante um certo tempo, "para se restabelecer no plano económico e melhorar a sua competitividade, antes de regressar".

"Mas nunca defendi que expulsássemos a Grécia. Simplesmente disse que se a própria Grécia fosse da opinião de que essa seria a melhor solução para si -- e eram efetivamente muitos na Grécia a dizerem que sim -, então, deveríamos ajudá-la e apoiá-la", afirma Wolfgang Schäuble.

Dois dias depois de a delegação alemã ter apresentado no Eurogrupo o cenário de uma saída ordenada e temporária da Grécia do espaço monetário único, os chefes de Estado e de Governo da zona euro acabariam por chegar a um acordo com o primeiro-ministro grego Alexis Tsipras sobre um terceiro programa de assistência financeira, atualmente em vigor.

A entrevista foi concedida no quadro de um documentário sobre "os seis meses de negociações loucas" entre a Grécia e a zona euro e hoje publicada pelo jornal francês.

Lusa

  • Incêndio em Lisboa faz um ferido
    4:13

    País

    Um incêndio de grandes dimensões deflagrou esta segunda-feira numa loja, na Avenida de Berlim, em Lisboa. O repórter André Palma esteve no local, onde ouviu o comandante dos Sapadores Bombeiros de Lisboa. Pedro Patricio confirmou que foi assistida uma pessoa por inalação de fumos e, por questões de segurança, os veículos estacionados perto do local foram retirados, assim como foi pedido às pessoas dos prédios à volta que saíssem por causa do fumo. O incêndio foi dominado.

  • "Rui Rio avisou que vinha para partir loiça dentro do PSD"
    3:00
  • Hugo Soares não deverá continuar como líder parlamentar do PSD
    3:17

    País

    Rui Rio não deverá manter Hugo Soares na liderança parlamentar do PSD. Fonte próxima do novo presidente social-democrata diz à SIC que dificilmente o líder da bancada poderá continuar no cargo. Aumenta a pressão para que Hugo Soares ponha o lugar à disposição e já começam a surgir nomes para o substituir.

  • Suspeita de militantes fantasma no PSD
    4:22

    País

    Perante a suspeita de militantes fantasma e de caciquismo, Salvador Malheiro, diretor de campanha de Rui Rio, diz que o ato eleitoral foi devidamente fiscalizado. Uma investigação do jornal Expresso encontrou oito filiados numa morada que não existe e 17 militantes com morada numa casa onde vivem nove pessoas e nenhuma é do PSD. A associação cívica Transparência e Integridade fala num vazio legal e em falta de regulamentação.

  • Cristiano Ronaldo está insatisfeito com o salário e pode sair do Real Madrid
    2:38