sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Milhares protestam na Grécia contra o corte nas pensões

Milhares de gregos convocados por sindicatos dos setores público e privado manifestaram-se hoje no centro de Atenas contra a reforma do sistema de pensões que o governo de Alexis Tsipras está a negociar com os credores internacionais.

© Alkis Konstantinidis / Reuter

Segundo a polícia, entre 3.000 a 4.000 pensionistas, professores, trabalhadores da administração pública e outros profissionais, marcharam desde o centro da praça Omonia até à praça Syntagma, onde está a sede do Parlamento, com o objetivo de pedir ao governo para terminar com os planos de aumentar a idade da reforma para os 67 anos, assim como não aumentar os descontos para a Segurança Social dos trabalhadores por conta de outrém e dos trabalhadores independentes.

A marcha, convocada pela Confederação dos Sindicatos do Setor Público (ADEDY) e a do setor privado (GSEE), parou durante vários minutos em frente do Ministério do Trabalho onde se intensificaram os protestos e palavras de ordem contra o terceiro programa de resgate ao país.

"Depois de onze cortes nas pensões efetuados pelos governos anteriores do Pasok (socialista) e da Nova Democracia (conservador) e dos que fez a coligação Syriza-Anel (esquerdas e nacionalistas de direita) no Verão, estão agora a planear novos cortes drásticos a todos os pensionistas", lembrou em comunicado o ADEDY.

O governo grego comprometeu-se com os credores internacionais - Comissão Europeia, Banco Central Europeu (BCE), Fundo Monetário Internacional (FMI) e Mecanismo Europeu de Estabilidade) - em reduzir em 1% o Produto Interno Bruto (PIB) este ano, ou seja, 1,4 mil milhões de euros.

As novas medidas de reforma do sistema de pensões chocam com a resistência de uma sociedade que já viu cortadas as suas pensões, em média 30%, nos últimos anos.

Lusa

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.