sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Bruxelas afasta repetição do "drama grego" na reunião do Eurogrupo

O comissário europeu dos Assuntos Económicos, Pierre Moscovici, assegurou hoje que, na reunião do Eurogrupo, a decorrer na segunda-feira, não se vai repetir o "drama grego", já que o país avançou com as reformas exigidas pela Comissão Europeia.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Yves Herman / Reuters

"Não haverá a repetição do drama grego, porque já foi feito muito trabalho", realçou Moscovici, numa entrevista ao canal de televisão francês BFM TV.

O Eurogrupo, composto por 19 ministros das Finanças dos países da zona euro, vai reunir-se na segunda-feira, em Bruxelas, com o objetivo de analisar os desenvolvimentos das reformas gregas.

O comissário europeu está convicto de que, no encontro, se vai verificar que o governo grego "já percorreu praticamente todo o caminho para as reformas", pelo que espera uma "boa reunião", insistindo que as reformas exigidas a Atenas são necessárias para que a Grécia volte a crescer, em termos económicos.

Quanto à polémica questão da dívida, em que existem divergências entre o Fundo Monetário Internacional (FMI) - que pede uma redução, acompanhando a reivindicação das autoridades helénicas - e os parceiros europeus, Moscovici foi menos contundente.

"Amanhã não vamos falar essencialmente da dívida", lançou, admitindo que é um tema incontornável e que deve fazer parte das conversações entre os governantes, mas que não vai "ficar fechado" na reunião de segunda-feira.

O comissário europeu vincou que Bruxelas considera "necessário" um reajuste do perfil da dívida grega, e que a posição "unânime" dos países europeus é que isso não pode significar um simples perdão de uma parte dessa dívida.

De resto, também o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, abordou as temáticas relacionadas com a Grécia numa entrevista que foi hoje publicada nos jornais do Funke Mediengruppe, na Alemanha, e que já teve excertos libertados na madrugada de sábado.

Segundo o responsável, a Grécia "basicamente cumpriu" todos os objetivos de reforma exigidos pelos credores e, assim sendo, os parceiros da zona euro vão começar a discutir uma possível reestruturação da dívida.

"Estamos no momento da primeira revisão do plano [de resgate à Grécia] e os objetivos foram basicamente cumpridos", disse Juncker.

Lusa

  • "Para ele, um 'não' não foi suficiente"
    3:39
  • Um negócio familiar destruído pelas chamas
    8:36