sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Primeiro-ministro grego defende no parlamento reforma fiscal e de pensões

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, defendeu hoje, no parlamento, a reforma fiscal e de pensões, que quer aprovar esta noite, para cumprir os compromissos com os credores internacionais do país.

© Alkis Konstantinidis / Reuter

"Comprometemo-nos a reformar o sistema de pensões sem reduzir as pensões principais e conseguimos", afirmou Tsipras perante os deputados, acrescentando: "O sistema necessitava de uma reforma porque é complexo, socialmente injusto e 'clientelista'. E não corresponde ao estado financeiro do país".

O primeiro-ministro assinalou que o sistema que quer aprovar hoje, na véspera da reunião do Eurogrupo, em Bruxelas, é "sustentável, sem afetar as pensões principais", e prometeu que para mais de dois milhões de reformados não haverá um único euro de corte na pensão.

"O sistema de pensões que aprovamos hoje tem como objetivo chegar a um sistema sustentável que garanta pensões com justiça social", afirmou Tsipras.

O também líder do Syriza defendeu-se das acusações do principal partido da oposição, Nova Democracia (ND), que dirigiu o país entre 2012 e 2015, afirmando que os que o acusam de impor um "tsunami de impostos" aprovaram "impostos e cortes no valor de 63.000 milhões de euros, entre 2010 e 2013", e que, "só em 2014, impuseram cortes de 10.000 milhões".

A legislação que o Governo pretende aprovar compõe-se de reformas das pensões, dos impostos diretos e dos indiretos, que permitirão economizar 5.400 milhões de euros por ano, para conseguir em 2018 um 'superavit' primário de 3,5 por cento do produto interno bruto (PIB), tal como prevê o programa do terceiro resgate, assinado no verão com os credores.

O executivo espera aprovar as reformas antes da reunião do Eurogrupo de segunda-feira, para assim poder concluir a primeira revisão do resgate e aceder aos fundos do mesmo.

O primeiro-ministro afirmou-se confiante em que após seis anos de medidas de austeridade na segunda-feira o Eurogrupo inclua na sua agenda "uma redução da dívida grega".

Os ministros das Finanças da zona euro (Eurogrupo) reúnem-se extraordinariamente na segunda-feira, em Bruxelas, e têm em agenda o novo pacote de medidas de austeridade na Grécia, definido no âmbito do terceiro resgate ao país.

Lusa

  • "Sobre este pântano, não é possível jogar futebol seriamente na próxima época"
    4:46

    Opinião

    David Borges esteve esta quinta-feira, na Edição da Noite, da SIC Notícias, onde analisou as acusações do FC Porto ao Benfica, no caso dos e-mails. O comentador da SIC disse que falta saber se "tudo é verdade" e se os documentos são verdadeiros, o que compete ao Ministério Público apurar. David Borges defendeu ainda que era "bom" que a investigação decorresse de forma rápida e profunda; e não acredita que perante a polémica, se consiga jogar "futebol seriamente", na próxima época.

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Metade dos moradores de Sandinha recusaram sair das casas
    3:14
  • Habitantes de Várzeas tentam regressar à normalidade
    2:48
  • Corpos da tragédia em Pedrógão guardados em camião de alimentos
    8:11

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Duarte Nuno Vieira, médico legista, esteve esta quinta-feira, na Edição da Noite, para comentar o que já foi feito e o que falta fazer em Pedrógão Grande, depois de ter sido atingido pelos incêndios. O presidente do Conselho Europeu de Medicina Legal defendeu que guardar os corpos das vítimas mortais num camião de alimentos foi uma "maneira de solucionar o problema da forma possível", visto que não há espaço no Instituto Nacional De Medicina Legal.

  • Trump volta a garantir que não tentou interferir na investigação do FBI
    0:17

    Mundo

    O Presidente dos EUA reitera que não tentou interferir na investigação do FBI em relação às alegadas interferências da Rússia nas eleições presidenciais. Questionado sobre as gravações das conversas que manteve com o ex-diretor da polícia de investigação, James Comey, Donald Trump prometeu esclarecimentos num futuro breve.

  • "A informação pode ter saído depois da hora do exame de Português"
    1:19

    País

    O presidente da Confederação Nacional das Associações de Pais diz que é preciso aguardar pelas conclusões do relatório sobre a alegada fuga de informação do exame nacional de Português. Jorge Ascensão defende que a investigação deve causar o mínimo de impacto aos alunos que realizaram a prova.