sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

BCE volta a aceitar dívida grega como garantia em operações de refinanciamento

O Banco Central Europeu informou esta quarta-feira que vai voltar a aceitar a dívida grega como garantia nas suas operações de refinanciamento a partir de 29 de junho.

O pagamento de cerca de 500 milhões de euros deverá acontecer assim que se adote a legislação, enquanto outros 800 milhões deverão chegar à Grécia antes de 2017. (Arquivo)

O pagamento de cerca de 500 milhões de euros deverá acontecer assim que se adote a legislação, enquanto outros 800 milhões deverão chegar à Grécia antes de 2017. (Arquivo)

© Yannis Behrakis / Reuters

"O conselho de governadores reconhece o compromisso do Governo grego para implementar o atual programa de Mecanismo de Estabilidade Europeu e espera que continue em conformidade com as suas condições", indicou, em comunicado, o BCE.

De momento, o BCE excluiu os títulos de dívida da Grécia do programa de compra da dívida pública e vai examinar a possibilidade de os adquirir numa "fase posterior".

Agora, os bancos da Grécia podem ter acesso a liquidez do BCE a 0%, taxa de juro que está a ser utilizada nas operações de refinanciamento.

Para poder aceitar a dívida grega como garantia, o BCE vai abrir uma exceção e suspender a aplicação dos critérios de classificação de crédito mínimo, que exige normalmente para aqueles títulos.

Com esta exceção, o BCE emprestará dinheiro aos bancos que apresentem como garantia títulos de dívida emitidos ou garantidos pela Grécia.

As entidades gregas financiaram-se há mais de um ano através de uma provisão urgente de liquidez ao Banco da Grécia, que é muito mais cara do que os empréstimos do BCE.

Lusa