sicnot

Perfil

Star Wars

Star Wars

Guerra das Estrelas

"Star Wars" ultrapassa 152.000 espectadores em Portugal no fim-de-semana de estreia

O filme "Star Wars: O despertar da força", de J.J. Abrams, somou mais de 152.000 espectadores no fim-de-semana de estreia em Portugal, de acordo com dados revelados hoje pelo Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA).

Os convidados e o bolo

Os convidados e o bolo

© Mario Anzuoni / Reuters

A longa-metragem estreou-se na quinta-feira em 161 salas de cinema - a exibidora reforçou o número inicial de 150 salas -, tendo registado até domingo 152.526 espectadores e 936.000 euros de receita bruta de bilheteira.

Apesar destes valores, e da venda antecipada de 40.000 bilhetes, "Star Wars: O despertar da força" fica atrás de outros filmes, em termos de fim-de-semana de estreia em Portugal: Em abril "Velocidade furiosa 7" registou 238.000 espectadores nos primeiros quatro dias de exibição em 116 salas, e em julho a animação "Mínimos" somou 200.000 espectadores nesse mesmo período em 98 salas.

No fim-de-semana de estreia, em fevereiro, o filme "As 50 sombras de Grey" foi visto por cerca de 160.000 espectadores em 109 salas.

A nível global, "Star Wars: O despertar da força" conquistou 475 milhões de euros, dos quais 219 milhões de euros foram de venda de bilhetes nos Estados Unidos e Canadá.

Este é o sétimo filme de uma série idealizada pelo realizador norte-americano George Lucas e que se tornou num fenómeno da cultura popular, marcando várias gerações de espetadores ao longo dos últimos 40 anos.

A rodagem foi entregue a J.J. Abrams, produtor da série televisiva "Perdidos" e realizador, entre outros, de "Missão Impossível" e do renovado "Star Trek".

O filme é também o primeiro desde que os estúdios Disney assumiram os comandos da série, adquirida a George Lucas em 2013 por quatro mil milhões de dólares.

De acordo com o New York Times, a Disney espera ter uma receita de bilheteira global de 2,5 mil milhões de dólares e uma previsão de 5 mil milhões de dólares por vendas de produtos associados à série. Até 2020 deverão estrear-se quatro novos filmes.

Lusa

  • Michelle Obama partilhou momento de despedida da Casa Branca
    1:43
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Trabalhadores da saúde iniciam greve nacional

    País

    Trabalhadores da saúde estão esta sexta-feira a cumprir uma greve a nível nacional para reivindicar a admissão de novos profissionais, exigir a criação de carreiras e a aplicação das 35 horas semanais a todos os funcionários do setor.

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Juiz brasileiro morto em acidente aéreo investigava corrupção na Petrobras
    1:28
  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.