sicnot

Perfil

Guterres na ONU

Guterres na ONU

Guterres na ONU

Ministro angolano diz que vitória de Guterres é importante para África e lusofonia

O ministro das Relações Exteriores de Angola, Georges Chikoti, afirmou esta quarta-feira, em declarações à Lusa, que a eleição de António Guterres como secretário-geral das Nações Unidas é "muito importante" para África e em particular para a lusofonia.

"Esta eleição é muito importante para África, para a CPLP, para Angola e para a comunidade internacional em geral. O engenheiro Guterres tem sido um lutador incansável pelas causas importantes da comunidade internacional, em particular dos refugiados", disse o chefe da diplomacia angolana.

Angola cumpre atualmente um mandato de dois anos como membro não permanente do Conselho de Segurança das Nações Unidas e, à semelhança de outros países do continente, reclama para África um assento permanente naquele órgão.

"Temos a certeza que nessa qualidade ele vai olhar muito para África e para Angola em particular, queremos esperar que ele consiga promover alguns quadros importantes do continente africano, particularmente da lusofonia", acrescentou, em declarações à Lusa, Georges Chikoti.

Angola chegou a transmitir publicamente o apoio à candidatura de António Guterres, que em março foi recebido em audiência, em Luanda, pelo Presidente angolano, José Eduardo dos Santos.

Lusa

  • Queda de avioneta em Espanha causa 4 mortos

    Mundo

    Uma avioneta com destino a Cascais, em que seguia uma família de quatro pessoas - dois adultos e dois menores - caiu em Sotillo de las Palomas, em Toledo, Espanha.

    Em desenvolvimento

  • Um discurso histórico com os pedidos de sempre
    2:30

    País

    Jerónimo de Sousa voltou este domingo a pedir a renegociação da dívida e a saída de Portugal do euro. Num discurso historicamente curto, apenas 15 minutos, no encerramento do Congresso do PCP, o reeleito secretário-geral comunista anunciou que o aumento dos salários e a reversão das alterações à legislação laboral são duas prioridades para os próximos tempos.

  • Mais de 50 milhões de italianos decidem futuro do país
    1:43

    Mundo

    Este domingo, está nas mãos de mais de 50 milhões de eleitores italianos o futuro do país. Mais do que um voto à reforma constitucional, o referendo terá consequências políticas diretas no Governo italiano. As urnas fecham às 23h00, 22h00 em Lisboa. Os primeiros resultados são esperados meia hora depois.