sicnot

Perfil

Guterres na ONU

Guterres na ONU

Guterres na ONU

John Kerry diz que Guterres será um secretário-geral "excecional"

O secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, falou esta sexta-feira com António Guterres, nomeado na quinta-feira para dirigir a ONU, e destacou que será um "excecional" secretário-geral da organização.

"Acabo de falar com António Guterres", disse Kerry numa mensagem curta publicada na sua conta da rede social Twitter.

"Ele será um excecional secretário-geral da ONU e os Estados Unidos estão desejosos de trabalhar estreitamente com ele", acrescentou o chefe da diplomacia norte-americana.

O Conselho de Segurança das Nações Unidas escolheu na quinta-feira, por unanimidade e aclamação, António Guterres como secretário-geral da organização, devendo agora a escolha ser ratificada pela Assembleia Geral da organização, que se realiza na próxima quinta-feira.

O ex-primeiro-ministro português foi designado como o único candidato recomendado pelo Conselho de Segurança para ocupar o cargo a partir de 01 de janeiro de 2017, sucedendo ao sul-coreano Ban Ki-moon.

Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras