sicnot

Perfil

Guterres na ONU

Guterres na ONU

Guterres na ONU

Guterres diz que a guerra síria "põe em perigo" todo o mundo

O secretário-geral designado da ONU, António Guterres, considerou esta sexta-feira que a crise da Síria "põe em perigo" toda a comunidade internacional, mostrando-se esperançado que as grandes potências vão chegar a acordo para resolver o conflito.

"Há muita divisão, interesses diferentes, mas [a crise] converteu-se num pesadelo, numa tragédia para o povo sírio, numa ameaça para a região e numa ameaça de terrorismo para todo o mundo", declarou Guterres à televisão francesa France 24.

Por isso mesmo, sublinhou que tem a esperança "de que os países que têm influência sobre a Síria possam esquecer o que os divide e os seus interesses diferentes para parar com esta guerra".

O responsável português considerou que a guerra na Síria "deve ser uma prioridade" e recordou que o mundo está "em dívida" para com o país, que durante anos acolheu milhões de refugiados iraquianos e palestinianos.

"O secretário-geral da ONU não pode parar uma guerra. Mas com uma enorme determinação, paciência e vontade pode fazer esforços de persuasão para que os atores desta crise possam trabalhar juntos para acabar com ela", realçou.

O antigo primeiro-ministro português foi aclamado na quinta-feira como novo secretário-geral das Nações Unidas, numa sessão da Assembleia-geral da ONU que ratificou a escolha feita pelo Conselho de Segurança em 05 de outubro.

Reunido em plenário, na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque, o órgão que agrega os 193 Estados do mundo confirmou o que se previa, formalizando a eleição do ex-alto-comissário para os Refugiados como novo secretário-geral da organização internacional, a entrar em funções a partir de 01 de janeiro de 2017.

Lusa

  • Madonna diz que América nunca desceu tão baixo
    2:12

    Mundo

    No mundo artístico, foram várias as vozes que se levantaram contra Trump, entre elas Madonna. A cantora disse esta quinta-feira em Nova Iorque, a propósito do dia da tomada de posse, que nunca a América desceu tão baixo. Já o ator Matthew McConaughey - que está em Londres - garantiu que não ia perder a cerimónia pela televisão.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida