sicnot

Perfil

Guterres na ONU

Guterres na ONU

Guterres na ONU

Guterres faz hoje o seu primeiro discurso no Conselho de Segurança

Durante os dez anos que esteve à frente do ACNUR, António Guterres "administrou algumas das maiores crises de refugiados dos últimos tempos", frisou Grandi, congratulando-se com a escolha do antigo primeiro-ministro português para o mais alto cargo na ONU.

© Denis Balibouse / Reuters

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, vai fazer esta terça-feira o seu primeiro discurso no Conselho de Segurança, centrado na importância de uma diplomacia mais assertiva, apoiada pelas potências mundiais.

Guterres substituiu Ban Ki-moon no dia 1 de janeiro, prometendo agitar a organização mundial e aumentar os esforços para combater crises globais, desde a carnificina na Síria ao massacre no Sudão do Sul.

O antigo primeiro-ministro português e líder da agência da ONU para os refugiados vai enfrentar um Conselho de Segurança profundamente dividido, que tem sido incapaz de tomar ações decisivas para acabar com a guerra na Síria, agora no seu sexto ano.

"A maior falha da comunidade internacional atualmente é a incapacidade de prevenir conflitos e manter a segurança global", escreveu Guterres num artigo de opinião publicado na revista norte-americana Newsweek, na segunda-feira.

"Onde as guerras já lavram precisamos de mediação, arbitragem e diplomacia criativa apoiada por todos os países com influência", acrescentou.

A primeira aparição formal do secretário-geral da ONU no conselho será durante um debate sobre prevenção de conflitos, liderado pela ministra dos Negócios Estrangeiros sueca, Margot Wallstrom, cujo país ocupa este mês a presidência do conselho.

Pelo menos nove dos 15 membros do conselho vão estar representados a nível ministerial para ouvir Guterres apresentar o seu plano de ação como líder da diplomacia mundial.

Entre as esperadas mudanças está uma abordagem mais prática do novo secretário-geral, o que é visto como uma mudança em relação a Ban, que deixou a mediação quase sempre entregue aos seus enviados especiais.

Lusa

  • Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já têm cadastro
    1:59

    Crise no Sporting

    Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já foram condenados por 22 crimes que cometeram no passado, mas nunca nenhum deles cumpriu pena de prisão ou prisão domiciliária. O juiz decretou a prisão preventiva na sequência das agressões à equipa do Sporting por entender que se tratou de um comportamento chocante, terrorista e a perversão do espírito desportivo.

  • Está a pensar ir à praia? Não se esqueça do guarda-chuva
    0:43
  • Abate de animais nos canis proibido a partir de setembro
    1:35

    País

    O abate de animais nos canis passa a ser proibido a partir de setembro. Só em 2017, foram mortos cerca de 12 mil cães e gatos, uma média de um abate por hora. O Governo lançou um programa de incentivos financeiros de um milhão de euros, que ainda está a decorrer.

  • Cabazes solidários oferecidos pelo Governo encontrados no lixo
    0:57
  • Colheita da cereja já arrancou no Fundão
    1:54

    País

    A colheita das primeiras cerejas da época já começou no Fundão. A campanha atrasou um mês em relação a anos anteriores, por causa do inverno que se prolongou, mas os produtores garantem que o fruto é de qualidade.