sicnot

Perfil

Operação Lava Jato

Fortes indícios de envolvimento de Lula e família no Lava Jato

Fortes indícios de envolvimento de Lula e família no Lava Jato

O procurador brasileiro diz que não há ninguém isento de investigação no Brasil e que há fortes indícios que envolvem Lula da Silva, a família e o Instituto Lula na operação Lava Jato. O ex-Presidente do Brasil foi convocado pela Polícia Federal para explicar o recebimento de favores indevidos e 7,2 milhões de euros (30 milhões de reais).

Segundo o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, que faz parte do grupo de trabalho da Lava Jato em Curitiba, entre 2011 e 2014 seis empresas envolvidas nos escândalos de corrupção da Petrobras teriam doado 20 milhões de reais ao Instituto Lula.

Essas empresas citadas pelo procurador são a Camargo Corrêa, Odebrecht, UTC, OAS, Queiroz Galvão e Andrade Gutierrez.

Destas seis, cinco também teriam pagado outros 10 milhões de reais por palestras dadas pelo ex-Presidente Luís Inácio Lula da Silva.

"Cerca de 60% das doações para o Instituto Lula e 47% das palestras pagas ao presidente por meio da empresa LILS vêm essas companhias", explicou o procurador.

Lula da Silva foi o principal implicado na 24.ª fase da operação Lava Jato, batizada de operação Aletheia (que significa "verdade" em grego), realizada na manhã de hoje pela Polícia Federal e que está ligada ao caso de alegada corrupção na Petrolífera Petrobras.

O procurador afirmou, porém, que não existe nenhum mandado de prisão contra o ex-Presidente brasileiro.

"Temos que verificar se existem os pressupostos para uma prisão, nós entendemos que os factos não indicavam esses pressupostos. As investigações não são conclusivas a ponto de pedir a prisão do senhor Luiz Inácio, por isso, convocámo-lo para prestar um depoimento coercitivo", disse.

Além das doações e pagamentos às empresas de Lula da Silva, os promotores estão a investigar se reformas em imóveis usados pelo político, uma quinta na cidade de Atibaia e um tríplex na cidade do Guarujá, foram realizadas como favores por vantagens ilícitas.

"Ações de empresas no tríplex e no sítio [quinta] de Atibaia estão sendo apuradas como favores concedidos ao Lula. Nós estamos a verificar se estes favores estão vinculados a atos na Petrobras, investigados na operação Lava Jato", relatou Santos Lima.

Segundo nota divulgada hoje de manhã pelo Ministério Público, há evidências de que o ex-presidente recebeu, em 2014, pelo menos um milhão de reais sem aparente justificação económica lícita da OAS, através de obras no apartamento em Guarujá.

"Há evidências de que o ex-Presidente Lula recebeu valores oriundos do esquema Petrobras", em obras feitas no apartamento triplex e da quinta em Atibaia, "da entrega de móveis de luxo nos dois imóveis e da armazenagem de bens por uma transportadora", destacou a nota.

O Ministério Público brasileiro destaca o facto de o ex-Presidente Lula, ter adquirido em 2010 duas propriedades em Atibaia mediante interpostas pessoas, pelo valor de 1,5 milhões de reais.

"Há fortes indícios de que, entre 2010 e 2014, Lula recebeu pelo menos 770 mil reais sem justificação económica lícita de José Carlos Bumlai e das empresas Odebrecht e OAS", referiu.

O órgão também citou os pagamentos ao ex-Presidente feitos por empresas investigadas na Lava Jato, a título de supostas doações e palestras.

Com Lusa

  • Lula interrogado, Dilma também poderá ser chamada em breve
    1:27

    Operação Lava Jato

    A correspondente da SIC no Brasil diz que a atual Presidente Dilma Roussef também poderá ser chamada em breve para depor no âmbito da investigação Lava Jato. A jornalista Ivani Flora acrescenta que a notícia da detenção de Lula da Silva para interrogatório não foi recebida com surpresa. O antigo presidente já prestou depoimento, entretanto.

  • Lula da Silva detido para interrogatório

    Mundo

    O ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva foi detido e levado para o aeroporto de Congonhas, em São Paulo, onde deve prestar declarações à Polícia Federal (PF), divulgou a imprensa brasileira. As autoridades fizeram hoje buscas na casa de Lula da Silva, no âmbito da investigação anticorrupção que está a ser levada a cabo no país, conhecida como operação Lava Jato.

  • Lei existe há quatro anos mas não tem regulamentação
    2:03
  • Dijsselbloem mostra algum arrependimento mas recusa demitir-se
    2:40

    Mundo

    Jeroen Dijsselbloem diz que cabe ao Governo português avançar com o nome de Centeno para a presidência do Eurogrupo, mas escusa-se a comentar essa possibilidade. Para já, o holandês não se demite do cargo. Esta quinta-feira ouviu as críticas dos eurodeputados no Parlamento Europeu.

  • Há cada vez menos portugueses

    País

    A população em Portugal diminuiu no ano passado, pelo oitavo ano consecutivo, já que o número de mortes continua a ser superior ao de nascimentos, revelam dados hoje divulgados pelo INE.

  • Dois em cada três portugueses vivem vidas sedentárias

    País

    Com menos de hora e meia de exercício semanal, mais de dois terços dos portugueses vivem vidas sedentárias. E a maioria desvaloriza a importância da atividade física, segundo um inquérito divulgado esta quinta-feira pela Fundação Portuguesa de Cardiologia.

  • Primeira dama chinesa defende avanços na igualdade

    Mundo

    A primeira dama chinesa, Peng Liyuan, defendeu os avanços da China em matéria de igualdade dos géneros. Uma rara entrevista, difundida numa altura em que feministas chinesas asseguram serem controladas pela polícia face às suas campanhas.