sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Justiça brasileira suspende posse de Lula da Silva

Um juiz federal suspendeu a posse de Lula da Silva como ministro chefe da Casa Civil, no governo de Dilma Roussef. A decisão da justiça federal de Brasília foi anunciada logo depois da cerimónia de tomada de posse. O governo já anunciou que vai recorrer.

© Adriano Machado / Reuters

O juiz Itagiba Catta Preta Neto, da 4ª Vara do Distrito Federal, considera que existem indícios de violação do dever legal cometido por um agente político. A decisão é provisória e foi tomada na sequência de uma ação popular movida por um advogado.

Entretanto, o governo brasileiro já fez saber que vai recorrer da decisão.

Fica assim temporariamente suspenso o ato que decorreu ao início da tarde, no Palácio do Planalto. Lula da silva assinou o documento da tomada de posse, mas não discursou.

A cerimónia de tomada de posse foi interrompida por diversas vezes por protestos, mas também por aplausos, durante o discurso da Presidente Dilma Rousseff, que deixou rasgados elogios a Lula da Silva.

Última atualização às 16:30

  • Bataglia deixou passar 12 milhões pela sua conta a pedido de Salgado
    2:05

    Operação Marquês

    O presidente da Escom e arguido na Operação Marquês Helder Bataglia terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, amigo de José Sócrates. O amigo de Sócrates e Bataglia terão combinado várias formas de não levantar suspeitas. A notícia é avançada pelo jornal Expresso na edição deste sábado.

  • Patrões não aceitam alterações ao acordo de concertação social
    2:25

    Economia

    As confederações patronais foram esta sexta-feira ao Palácio de Belém dizer ao Presidente da República que não aceitam que o Parlamento faça alterações ao acordo de concertação social. Os patrões dizem ainda ter esperança que o Parlamento não chumbe o decreto-lei que reduz a TSU das empresas com salários mínimos.

  • Dirigente derrotado da Gâmbia concorda em ceder poder

    Mundo

    O ex-presidente e candidato derrotado das eleições na Gâmbia, Yahya Jammeh, concordou em ceder o poder ao novo Presidente do país, empossado na quinta-feira, indicou esta sexta-feira um responsável governamental senegalês.