sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

Justiça brasileira suspende posse de Lula da Silva

Um juiz federal suspendeu a posse de Lula da Silva como ministro chefe da Casa Civil, no governo de Dilma Roussef. A decisão da justiça federal de Brasília foi anunciada logo depois da cerimónia de tomada de posse. O governo já anunciou que vai recorrer.

© Adriano Machado / Reuters

O juiz Itagiba Catta Preta Neto, da 4ª Vara do Distrito Federal, considera que existem indícios de violação do dever legal cometido por um agente político. A decisão é provisória e foi tomada na sequência de uma ação popular movida por um advogado.

Entretanto, o governo brasileiro já fez saber que vai recorrer da decisão.

Fica assim temporariamente suspenso o ato que decorreu ao início da tarde, no Palácio do Planalto. Lula da silva assinou o documento da tomada de posse, mas não discursou.

A cerimónia de tomada de posse foi interrompida por diversas vezes por protestos, mas também por aplausos, durante o discurso da Presidente Dilma Rousseff, que deixou rasgados elogios a Lula da Silva.

Última atualização às 16:30

  • "Sempre nos disseram que bastava o Aves ganhar para estar na Liga Europa"
    0:34

    Desporto

    O Presidente da SAD do Desportivo das Aves garante que não houve esquecimento ou atraso na inscrição do clube na Liga Europa. Luiz Andrade afirma que sempre lhe disseram que bastava vencer a Taça de Portugal para marcar presença na competição e que ainda não sabe se o clube pode ou não jogar a fase de grupos da competição europeia.

  • "Fui violada por Harvey Weinstein aqui em Cannes"
    1:02

    Cultura

    A cerimónia de encerramento do Festival de Cinema de Cannes ficou ainda marcada pelo discurso de Asia Argento. A atriz italiana que acusou Harvey Weinstein de a ter violado justamente numa das edições do festival de Cannes, e que há mais abusadores à solta.

  • As primeiras imagens das quatro crias da lince Malva
    0:20
  • Exército sírio declara Damasco "totalmente segura"

    Mundo

    O exército sírio proclamou esta segunda-feira a capital Damasco e também os arredores, como locais "totalmente seguros". O anúncio foi feito em clima de festa, depois de os militares terem reconquistado os bairros do sul da cidade, até agora nas mãos do Daesh.