sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Governo vai recorrer da decisão do Supremo que suspende nomeação de Lula

O Governo brasileiro vai recorrer da decisão que voltou a suspender a nomeação de Lula da Silva para o cargo de ministro-chefe da Casa Civil de Dilma Rousseff. O Supremo Tribunal Federal considera que a posse de Lula pode configurar "uma fraude à Constituição".

© Nacho Doce / Reuters

O advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, afirmou que vai vai recorrer da decisão do Supremo. Segundo informações do portal de notícias G1, Cardozo disse que tem "profunda discordância" do posicionamento do ministro do STF Gilmar Mendes, que interpretou a nomeação de Lula como uma manobra para desviar as investigações da Operação Lava Jato.

"Nós respeitosamente discordamos da decisão dada pelo ministro Gilmar Mendes. Mesmo porque nos parece que em certa medida ela contraria a jurisprudência do próprio Supremo Tribunal Federal, que não admite ação dessa natureza, feita por mandado de segurança, tendo como impetrante um partido político", disse ao portal.

Mendes também determinou que a investigação sobre as relações do ex-Presidente com as empreiteiras investigadas nos esquemas de corrupção da Petrobras deve permanecer nas mãos do juiz federal Sérgio Moro, responsável pela operação Lava Jato.

"A assunção de cargo de Ministro de Estado seria uma forma concreta de obstar essas consequências. As conversas interceptadas com autorização da 13.ª Vara Federal de Curitiba apontam no sentido de que foi esse o propósito da nomeação", disse Mendes.

Em áudios divulgados pelo juiz Sérgio Moro na última quarta-feira, a Presidente Dilma Rousseff diz a Lula da Silva que mandou alguém entregar o termo de posse do ex-Presidente como ministro para o caso de ser necessário.

As declarações foram interpretadas como um possível "combinação" para garantir a imunidade de Lula da Silva, mas a Presidente esclareceu que falavam na assinatura do seu antecessor para a tomada de posse, algo que apenas seria efetivado com a sua própria assinatura quinta-feira, porque ainda não era certa a presença de Lula da Silva no evento de posse.

Com Lusa

  • Posse de Lula novamente suspensa

    Crise no Brasil

    Lula da Silva foi hoje ministro da Presidência durante cerca de três horas, porque uma terceira liminar (providência cautelar), desta vez, da Justiça Federal de São Paulo, suspendeu a nomeação feita pela Presidente Dilma Rousseff.

  • Lula da Silva falou perante os manisfestantes que apoiam Dilma
    2:15

    Mundo

    Em São Paulo, no Brasil milhares de pessoas saíram à rua numa manifestação de apoio à Presidente Dilma Rousseff.O ex-Presidente e recém nomeado ministro, Lula da Silva, falou à multidão, e disse que a presença de tantos milhares nas ruas só pode ser uma lição para quem quer destruir a democracia.

  • Paulo Macedo pede calma para o bem do banco
    1:45

    Caso CGD

    Paulo Macedo falou pela primeira vez desde que foi eleito o novo Presidente da Caixa Geral de Depósitos e, para o bem do banco público, pediu calma a todos. Passos Coelho veio dizer que a recapitalização da Caixa pode ter de ser feita no verão do próximo ano para salvaguardar o défice deste ano. Já António Costa preferiu não comentar as declarações de Passos e diz que o banco público há muito que precisava de ser recapitalizado.

  • Condutores continuam com dúvidas em como circular numa rotunda
    2:06

    País

    Circular nas rotundas continua a ser um problema para muitos condutores. Cerca de 3 mil foram multados nos últimos três anos depois da entrada em vigor do novo código, os números são avançados pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. Os instrutores de condução dizem que a medida provoca mais confusão nas horas de ponta.

  • O que aconteceu à menina síria que relatava a guerra no Twitter?
    1:59
  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados". Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade.