sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

Ministro da justiça brasileiro acusado de ameaçar Polícia Federal

A Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF) acusou este sábado o ministro da Justiça de ameaçar aquela força policial, ao dizer que trocará as equipas policiais se houver fugas de informação consideradas confidenciais.

Eraldo Peres

"Cheirou a vazamento de investigação por um agente nosso, a equipa será trocada, toda. Não preciso de ter prova. A Polícia Federal está sob nossa supervisão", disse o governante Eugênio Aragão, em entrevista ao Folha de São Paulo, publicada na edição de hoje.

Em resposta, o presidente da ADPF, Carlos Miguel Sobral, também citado pela Folha de São Paulo, disse que a associação "está a discutir medidas que podem ser adotadas diante das ameaças proferidas pelo ministro".

"Isso demonstra duas coisas: a vulnerabilidade da Polícia Federal, que não tem a sua autonomia garantida na Constituição e na lei e outra que aparenta a pressa em acabar com a maior investigação de combate ao crime organizado da história do Brasil", acrescentou.

O delegado referia-se ao caso Lava Jato, que investiga um esquema de corrupção que envolve várias empresas, incluindo a petrolífera estatal Petrobras, e que atinge também forças políticas, incluindo o Partido dos Trabalhadores (PT), e o ex-Presidente Lula da Silva.

Segundo o mesmo responsável, não há indícios até ao momento de nenhuma ilegalidade cometida durante as investigações do esquema de corrupção na Petrobras.

Também ouvido pelo mesmo diário, o presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), José Robalinho Cavalcanti, acusou o ministro, que também faz parte do Ministério Público, de ter cometido um erro ao politizar uma questão técnica.

"O ministro escorregou ou está a fazer um discurso político ao falar em extorsão. Não há extorsão alguma. Não há delação premiada [revelação de um crime alheio para tirar proveito dessa revelação] sem voluntariedade no Brasil e nem na Lava Jato", comentou.

Para o procurador, "o ministro disse que há uma politização dos agentes do Estado", mas, "ao falar em extorsão, quem está a tentar politizar a Lava Jato é o ministro".

José Robalinho Cavalcanti reagia ao facto de o ministro ter classificado de "extorsão" o método com que as delações premiadas são negociadas no âmbito da investigação Lava Jato.

"No Direito alemão, a colaboração tem de ser voluntária (...) Na medida em que decretamos prisão preventiva ou temporária em relação a suspeitos para que venham a delatar, essa voluntariedade pode ser colocada em dúvida. Porque estamos em situação muito próxima de extorsão", comentou Aragão.

Lusa

  • Justiça brasileira recebeu 13 pedidos para travar ida de Lula para o Governo
    0:57

    Mundo

    O Brasil está a viver um forte impasse político. Só nos últimos dois dias a justiça recebeu 13 providências cautelares para travar ida de Lula da Silva para o Governo Espera-se que na próxima semana o Tribunal Federal tome uma decisão definitiva sobre a tomada de posse do ex-Presidente Lula da Silva, isto numa altura em que também estão a ser analisados os vários pedidos de destituição de Dilma Rousseff. O relato é dos enviados especiais da SIC a Brasília.

  • Presidente da Proteção Civil demitiu-se

    País

    O Presidente da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), Joaquim Leitão, pediu esta quarta-feira a demissão com efeitos imediatos. A carta de demissão foi enviada para o Ministério da Administração Interna, no entanto, uma vez que a ministra também se demitiu, o documento seguiu para o gabinete do primeiro-ministro, António Costa.

  • Provavelmente o melhor golo da noite de Liga Europa
    1:24
  • Vitória de Guimarães mais longe dos 16 avos de final
    1:48
  • O perfil dos novos ministros
    3:22

    País

    Pedro Siza Vieira e Eduardo Cabrita são os dois novos ministros que tomam posse no próximo sábado. Ambos têm uma particularidade: são amigos de longa data do primeiro-ministro António Costa.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão

  • Fogos na Califórnia provocaram 42 mortos e perdas acima de mil milhões de dólares

    Mundo

    O comissário dos seguros da Califórnia afirmou esta quinta-feira que as perdas provocadas pelos incêndios que dizimaram extensas áreas deste Estado norte-americano excedem os mil milhões de dólares (844 milhões de euros). Estes incêndios, que começaram no condado de Sonoma County, já provocaram a morte a 42 pessoas no mês de outubro.

  • Quem está ao lado de Trump? Melania ou uma sósia?

    Mundo

    A especulação surgiu no Twitter: estaria Trump acompanhado de uma sósia de Melania para ocultar a ausência da mulher num evento oficial? A teoria da conspiração ganhou depois força nas redes sociais. Julgue por si mesmo.

    SIC

  • Norte-americano entrega-se após perder aposta com a polícia no Facebook

    Mundo

    Um jovem de 21 anos procurado pela polícia norte-americana entregou-se, esta segunda-feira, depois de perder uma aposta com a polícia, no Facebook. Michael Zaydel prometeu entregar-se se uma publicação sobre o seu desaparecimento chegasse às mil partilhas, na rede social. O jovem norte-americano prometeu ainda levar uma dúzia de donuts, caso os agentes da cidade de Redford conseguissem ganhar a aposta.

    SIC