sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Sócio de ex-diretor da Petrobras detido em Lisboa

A Polícia Judiciária deteve hoje em Lisboa Raul Felippe Schmidt Júnior, no cumprimento de uma carta rogatória emitida pelas autoridades brasileiras. A detenção está relacionada com a operação Lava Jato. A Procuradoria-Geral da República disse entretanto que o Brasil quer extraditar o suspeito, que tem dupla nacionalidade.

Raul Felippe Schmidt Júnior numa imagem de arquivo

Raul Felippe Schmidt Júnior numa imagem de arquivo

A detenção ocorreu hoje de manhã, em Lisboa. Raul Schmidt foi detido num apartamento de luxo no centro de Lisboa, onde estava escondido.

A operação da PJ, depois de longa investigação, foi acompanhada por elementos da Polícia Federal Brasileira, por um procurador brasileiro e por um procurador e um juiz portugueses.

A assessoria de comunicação da Procuradoria do Paraná divulgou entretanto em comunicado:

Na madrugada desta segunda-feira (21) foi deflagrada a primeira fase internacional da operação Lava Jato em Lisboa, Portugal, e a 25ª fase desde o início das investigações iniciadas em março de 2014, que desbaratou o megaesquema de corrupção e lavagem de dinheiro instalado dentro da Petrobras.

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão e de prisão preventiva referente a Raul Schmidt Felipe Junior, investigado pelo pagamento de propinas aos ex-diretores da estatal petrolífera Renato de Souza Duque, Nestor Cerveró e Jorge Luiz Zelada, todos atualmente presos em Curitiba pela participação no esquema de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

O procurador brasileiro que participou na operação de captura do brasileiro chama-se Diogo Castor. Um dos elementos da Polícia Federal brasileira é Luciano Lima que deteve também o ex-presidente brasileiro Lula da Silva.

Raul Felipe Schmidt Júnior vai ser presente ao Tribunal da Relação, mas operação ainda decorre.

Quem é Raul Felipe Schmidt Júnior?

Raul Schmidt é sócio de Jorge Zelada, antigo diretor da área de Internacional da Petrobras, e é investigado pelo alegado pagamento de luvas a responsáveis da petrolífera brasileira.

Com dupla nacionalidade, brasileira e portugesa, Raul Schmidt vivia em Londres e ter-se-á mudado para Portugal após o início da operação Lava Jato.

A Operação Lava Jato, investigada pela policia federal brasileira, começou em março de 2014, e é considerada já uma das maiores investigações a atos de corrupção e branqueamento de capitais no Brasil.

Última atualização às 11:52

  • Confrontos entre gangues rivais na prisão brasileira de Natal

    Mundo

    Dois gangues rivais entraram em confronto na Penitenciária de Alcaçuz, a mesma onde morreram 26 presos num motim esta semana, avança a agência France Press. O site da Globo refere que há um morto e sete feridos. O Exército já foi chamado a intervir.

    Em desenvolvimento

  • As crianças e o frio. O que vestir
    1:58

    País

    O médico Pedro Ribeiro da Silva, da Direção-Geral da Saúde, aconselha especial cuidado com as extremidades do corpo - usar luvas e gorros. E demasiado agasalhadas pode levá-as a transpirar mais e, consequentemente, desidratar.

  • Transportes públicos de Cascais vão ficar mais baratos
    2:32

    Economia

    Os transportes públicos de Cascais vão ficar mais baratos já a partir do próximo mês e a poupança nos passes combinados pode chegar até aos 12 euros por mês. Para além disso, foram criados 1280 lugares de estacionamento gratuito junto às estações da CP e Governo reafirma ainda que a linha será alvo de obras de melhoramentos este ano. Em 2016 passaram pela linha de Cascais 25 milhões de passageiros, mais 2,9% que no ano anterior.

  • Edíficio histórico de Teerão desmorona-se durante incêndio
    1:20
  • Cantora da Lambada encontrada morta carbonizada

    Cultura

    A cantora brasileira Loalwa Braz Vieira, ícone da Lambada do fim dos anos 80 e intérprete da música "Chorando se foi", foi encontrada morta num carro incendiado em Saquarema, Rio de Janeiro. A notícia é avançada pela Globo.