sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

Sérgio Moro afastado da investigação sobre Lula da Silva

O Supremo Tribunal Federal do Brasil decidiu hoje avocar o caso da investigação ao ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, retirando-o da alçada do juiz Sérgio Moro.

© Paulo Whitaker / Reuters

A maioria dos magistrados do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu manter a decisão que determinava o envio àquela instância as investigações que envolvem a divulgação das escutas telefónicas de Lula da Silva.

Com exceção de Luiz Fux e Marco Aurélio Mello, os magistrados votaram integralmente a favor de tirar do juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, a tutela do caso.

O tribunal foi chamado a decidir se referendava a decisão proferida na semana passada pelo magistrado Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no STF.

Teori Zavascki decidiu retirar a investigação sobre Lula da Silva ao juiz Sérgio Moro e ordenou que a mesma passasse para o STF, por entender que compete somente a este tribunal avaliar como deve ser feita a divisão de investigações quando há indícios de envolvimento de autoridades com imunidade política, como a Presidente Dilma Rousseff e ministros.

Na decisão, o magistrado decretou novamente o sigilo sobre as escutas telefónicas.

José Eduardo Cardozo, advogado-geral da União, que defende o Governo, aproveitou para lamentar que alguém tenha tentado "intimidar" e "não permitir o livre exercício dos magistrados", numa referência a atos de intimidação contra os responsáveis máximos do STF.

O advogado sublinhou que a divulgação das escutas por parte de Sérgio Moro configurou uma "violação à Constituição", do "direito de intimidade dos cidadãos", da lei das escutas telefónicas e também das "regras da Segurança nacional", por envolver a Presidente.

Entre as escutas que geraram polémica, Dilma Rousseff e Lula da Silva têm uma conversa que foi interpretada por alguns como uma combinação para nomear o ex-Presidente para o cargo de ministro para que Lula da Silva ficasse com imunidade jurídica.

Porém, a Presidente esclareceu que se referia à assinatura do documento da tomada de posse, numa altura em que ainda não estava confirmada a presença do ex-Presidente na cerimónia.

Lula da Silva é investigado no âmbito da Operação Lava Jato, que trata de um esquema de corrupção que envolve várias empresas, incluindo a petrolífera estatal Petrobras.

A polémica sobre a nomeação de Lula da Silva para o cargo de ministro da Casa Civil não estava na agenda para a sessão plenária de hoje do STF.

Lusa

  • Centenas de pessoas manifestam-se contra o Governo brasileiro
    2:20

    Mundo

    Durante esta tarde cerca da 200 pessoas manifestaram-se, em São Paulo, contra o Governo brasileiro. Num gesto simbólico, queimaram dois bonecos que representam Dilma Rousseff e Lula da Silva, a propósito da tradição da Queima do Judas na Páscoa. O protesto foi acompanhado pelos enviados especiais da SIC.

  • Dilma enfrenta mais um pedido de destituição
    2:29

    Mundo

    A Ordem dos Advogados do Brasil apresentou um novo pedido de destituição de Dilma Rousseff. Quanto à nomeação de Lula da Silva, o procurador-geral da República do Brasil não vê impedimento para que o antigo presidente brasileiro assuma o cargo de ministro da Casa Civil. Ainda assim entende que Lula deve continuar a ser investigado pelo juiz federal Sérgio Moro, responsável pelo Lava Jato.

  • Juiz pediu desculpa por ter divulgado as escutas de Dilma e Lula
    2:16

    Operação Lava Jato

    O juiz da investigação Lava Jato pediu desculpa por ter divulgado as escutas de Lula da Silva e Dilma Rousseff. O juiz garante que não tinha intenção de provocar mais polémicas num momento em que a Presidente enfrenta a maior crise política brasileira dos últimos anos.Dilma Roussef perdeu o apoio do Partido do Movimento Democrático Brasileiro que decidiu sair da coligação de governo o que fragiliza ainda mais a posição da chefe de Estado.

  • Polémica "Supernanny" em debate hoje na SIC
    2:25
  • Será este o "momento mais Ronaldo" de sempre?

    Desporto

    Cristiano Ronaldo é protagonista de mais um momento que corre nas redes sociais. Depois de marcar o sexto golo do Real Madrid frente ao Desportivo da Corunha, o jogador português ficou ferido no rosto e foi obrigado a abandonar o campo. Mas antes, mesmo com a cara ensanguentada, pediu um telemóvel com "espelho" para ver a extensão do corte. Há quem brinque com a situação, dizendo que Ronaldo levou a sua obsessão com a sua imagem a um novo nível, mas há também quem desvalorize a situação.

    SIC

  • Democratas aceitam compromisso para acabar com shutdown nos EUA

    Mundo

    Os senadores democratas aceitaram esta segunda-feira um acordo orçamental provisório que vai permitir acabar com a paralisação parcial do Governo federal dos Estados Unidos, situação conhecida como shutdown, anunciou o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC