sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Bancos internacionais já só emprestam ao Brasil com garantias em dólares

Os grandes bancos internacionais já só emprestam aos bancos e empresas brasileiras se as garantias colaterais forem dadas em dólares, ou então optam mesmo por negar financiamento, noticiou hoje a agência financeira Bloomberg, citando fontes próximas das negociações.

(Arquivo/Reuters)

(Arquivo/Reuters)

© STRINGER Peru / Reuters

"As maiores empresas do Brasil, já a braços com uma crescente crise política e com a pior recessão do século, enfrentam outra nova ameaça: os bancos internacionais ou pararam de emprestar por completo ou estão a exigir colateral em dólares", escreve a Bloomberg.

A reticência dos bancos internacionais em emprestarem ao país adensou-se nos últimos dois meses, desde que as agências de notação financeira retiraram o estatuto de investimento ao Brasil, colocando-o na categoria de 'lixo'.

Este ano nenhuma empresa brasileira recebeu um empréstimo de um consórcio bancário, o que compara com os 12 mil milhões de dólares em empréstimos que foram recebidos nesta modalidade no ano passado, "e nenhum dos bancos ou empresas brasileiras emitiu títulos de dívida sem uma garantia em dólares desde julho", pormenoriza a Bloomberg.

Enquanto foram 45 os bancos internacionais que emprestaram dinheiro às empresas brasileiras que davam garantias em dólares no ano passado, este ano já só restam 20, de acordo com as fontes.

As restrições no crédito internacional ao país pode significar que os bancos preferem manter-se à margem do processo, pelo menos até surgirem sinais mais claros não só sobre o processo de destituição da Presidente brasileira, mas também sobre o que se vai seguir.

O apoio ao processo de destituição subiu de 60% para 68% entre fevereiro e março, segundo uma sondagem da Confederação da Indústria Nacional, divulgada na quarta-feira, um dia depois de o maior partido brasileiro ter anunciado a saída da coligação que sustenta o Governo no poder.

Uma das principais preocupações dos investidores estrangeiros é a possibilidade de o Governo desviar as reservas internacionais em dólares para financiar as medidas de estímulo à economia, que está no segundo ano de recessão, de acordo com as fontes ouvidas pela agência Bloomberg.

Lusa

  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43
  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.

  • Acidentes em falésias matam 94 pescadores lúdicos

    País

    Mais de 90 pescadores lúdicos morreram nos últimos 19 anos e 137 ficaram feridos em 252 acidentes registados em zona rochosa ou em falésia, a maioria na zona de Lagos, Faro, segundo dados da Autoridade Marítima Nacional.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35

    País

    A data para as próximas eleições autárquicas já gerou consenso. 1 de outubro é a data pedida pelos vários partidos ouvidos esta segunda-feira por António Costa. Na próxima quinta-feira, no Conselho de Ministros, o dia de ir às urnas vai ser escolhido.