sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

Dilma diz que não haverá rotação ministerial até votação de processo de destituição

A Presidente do Brasil, Dilma Rousseff, disse hoje que não vai realizar nenhuma reforma ministerial até à votação final do processo de "impeachment" (destituição) que está em curso contra ela na Câmara dos Deputados.

© Adriano Machado / Reuters

"O Planalto não fará qualquer estruturação ministerial antes de qualquer processo de votação na Câmara [dos Deputados]. Não iremos mexer em nada", disse.

A declaração foi feita após visitar a Base Aérea de Brasília, onde a Presidente da República conheceu a aeronave KC-390, o novo avião da Força Aérea Brasileira.

Na semana passada, um dos principais aliados de Dilma Rousseff, o ministro-chefe do gabinete pessoal da Presidência, Jaques Wagner, informou que o governo estava a estudar a possibilidade de criar uma nova coligação governamental após a saída oficial do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB).

O nov pacto político teria como objetivo garantir votos de partidos aliados para barrar a aprovação do processo de destituição contra Dilma Rousseff, que ainda está a ser analisado pelos deputados.

Lusa

  • Costa de Metro de Odivelas para Lisboa para relembrar corrida entre burro e Ferrari
    2:55

    Autárquicas 2017

    António Costa começou hoje o dia de campanha em Odivelas, para uma viagem de Metro até Lisboa, em que recordou a célebre corrida entre um burro e um Ferrari que protagonizou em 1993 quando foi canditado do PS à Câmara de Loures. Foi nesta cidade, onde ontem à noite, que desferiu um violento ataque a Pedro Passos Coelho, acusando-o de transformar o PSD num partido que não é digno de um Estado democrático.

  • O aeroporto de Beja, um "elefante branco" na planície alentejana
    4:33
  • Paciente há 15 anos em estado vegetativo consegue seguir objetos e mexer a cabeça

    Mundo

    Um homem de 35 anos, que ficou em estado vegetativo após um acidente de viação há 15 anos, deu sinais de consciência depois de lhe ter sido aplicada uma nova técnica de estimulação nervosa. Cirurgiões implantaram no paciente um pequeno aparelho que estimula o nervo vago, responsável pela ligação nervosa entre o cérebro e o resto do corpo. A intervenção aconteceu em França e a descoberta foi publicada na revista científica Current Biology.