sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

Sondagem diz que maioria dos brasileiros deseja demissão ou destituição de Dilma

Uma maioria dos brasileiros defende o fim do regime da presidente do Brasil, Dilma Rousseff, mas também o do vice-presidente, Michel Temer, hoje rival político, indica uma sondagem do Instituto Data Folha.

© Adriano Machado / Reuters

Segundo os resultados do inquérito, 61% dos brasileiros interrogados - contra 68% em meados de março -, declara-se favorável à destituição de Dilma Rousseff, enquanto 60% defende que a atual presidente deveria apresentar a demissão.

Em relação a Michel Temer, cujo partido, o PMDB abandonou a coligação governamental em que era o pilar do executivo brasileiro, 58% dos inquiridos reclama a destituição e 60% a demissão.

Seria Michel Temer que substituiria Dilma Rousseff - acusada pela oposição de "maquilhar" as contas públicas -, até ao fim do mandato, em 2018, caso a presidente fosse destituída.

A destituição de Dilma Rousseff será segunda-feira alvo de uma votação dos deputados.

Michel Temer não é, para já, visado num processo de destituição mas, na semana passada, o Supremo Tribunal brasileiro ordenou ao presidente da Assembleia dos Deputados, Eduardo Cunha, para criar uma comissão para avaliar um possível pedido de "impeachment" ao vice-presidente brasileiro nos mesmos moldes de Dilma Rousseff.

Na sondagem do Instituto Data Folha, 49% dos brasileiros acredita que Dilma Rousseff será destituída, com 43% a pensarem precisamente o contrário.

Por outro lado, 79% dos inquiridos mostra-se favorável à organização de novas eleições no caso de Dilma Rousseff ou de Michel Temer serem ambos destituídos das funções, eventualidade prevista na Constituição de 1988.

Ainda segundo as sondagens, o antigo presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, venceria umas eleições presidenciais em 2018, com apenas 21% dos votos, à frente da sua antiga ministra do Ambiente Marina Silva (19%) e do social-democrata Aécio Neves (17%), candidato que foi derrotado por Dilma Rousseff na votação de 2014.

Desde meados de dezembro, Aécio Neves, líder do PSDB, principal partido da oposição brasileira, perdeu 10 pontos percentuais nas intenções de voto, enquanto Lula da Silva permanece no mesmo nível, realça o Instituto Data Folha.

Nas intenções de voto, Michel Temer apenas consegue 1 a 2% das intenções de voto.

A sondagem foi realizada a 07 e 08 deste mês junto de 2.779 pessoas de 170 cidades do país e a margem de erro é de 2%.

Lusa

  • Atacantes usaram "tática defendida pelos extremistas do Daesh"
    1:43

    Ataque em Barcelona

    O ex-presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo esteve em direto, para a SIC Notícias, onde falou sobre o ataque desta quinta-feira nas Ramblas, em Barcelona. José Manuel Anes falou na tática defendida na revista dos extremistas do Daesh e que foi usada neste ataque: a utilização de viaturas "de preferência as mais pesadas para matar o maior número de pessoas".