sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

Vice-presidente do Brasil divulga por engano discurso para eventual tomada de posse

O vice-presidente do Brasil, Michel Temer, divulgou esta segunda-feira, por engano, um áudio com o discurso a proferir numa eventual tomada de posse como chefe de Estado brasileiro.

© Ueslei Marcelino / Reuters

Caso a Câmara Baixa e o Senado aprovem a destituição da atual Presidente brasileira, Dilma Rousseff, Michel Temer pode assumir temporariamente o cargo.

O áudio, de cerca de 15 minutos, foi enviado aos deputados da sua formação política, o Partido do Movimento Democrático Brasileiro, "por acidente" por uma mensagem na aplicação Whatsapp, explicou a assessoria de imprensa do vice-presidente.

No áudio, Michel Temer antecipa o discurso a pronunciar caso viesse a assumir a Presidência e como seria a sua governação.

Na gravação, faz também uma série de propostas para serem adotadas caso assuma a Presidência.

Se a Câmara Baixa e o Senado derem luz verde ao processo de destituição, Rousseff terá de deixar o cargo por um período de 180 dias, prazo que o Senado tem para a julgar.

Durante aquele período, será substituída por Michel Temer, que completará o mandato, que termina a 01 de janeiro de 2019, caso o Senado confirme a destituição da Presidente.

No áudio, Temer afirma que "muitos" lhe pediram para falar à nação brasileira, mas refere que esteve afastado para não dar a entender que "estaria a cometer algum ato" para "ocupar o lugar da Presidente" Rousseff.

"Decidi falar agora, quando a Câmara dos Deputados decide por uma votação significativa declarar a autorização do processo de destituição contra a Presidente", afirma Temer.

Temer é vice-presidente do Brasil desde que Dilma Rousseff assumiu o poder, em 2011, mas os desencontros entre ambos começaram no segundo mandato da Presidente e no diferendo entre ambos ficou claro que o partido de Michel Temer, maior força do país, anunciou recentemente a sua rutura com o Governo.

Com Lusa

  • Os números das eleições francesas
    0:50

    Eleições França 2017

    Os resultados definitivos mostram que Emmanuel Macron obteve 24% dos votos, na primeira volta das eleições francesas. Ficou quase três pontos à frente de Marine Le Pen, que conseguiu 21,3%. Os números oficiais, publicados pelo Ministério do Interior, dão ainda conta da taxa de abstenção: 22,2%, um ligeiro aumento face à primeira volta das presidenciais de 2012.

  • ASAE encerra em média um restaurante por dia
    1:33
  • Grupo de brasileiros em assalto milionário no Paraguai
    1:24