sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

Governo brasileiro teme violência no dia da votação do processo de destituição de Dilma

O Ministro da Justiça do Brasil, Eugênio Aragão, disse que a realização simultânea de manifestações, contra e pró-Governo, defronte do Congresso Nacional no dia da votação do pedido de destituição da Presidente Dilma Rousseff pode descambar em violência.

© Lunae Parracho / Reuters

Na semana passada, um muro feito de chapas de aço foi instalado na área pelo Governo do Distrito Federal para tentar evitar confrontos entre os manifestantes.

Segundo informações do jornal Valor Econômico, o ministro da Justiça considerou a medida insuficiente e foi enfático ao afirmar que separar os dois grupos com um muro não é uma boa ideia porque ficarão muito próximos.

Para Eugênio Aragão, toda a zona da Esplanada dos Ministérios deveria ser fechada, e os protestos contra e pró-Governo na cidade de Brasília teriam que ser realizados em locais diferentes e distantes entre si.

A notícia da Valor Económico destaca, ainda, que o Palácio do Planalto foi alertado sobre graves riscos, com informações do sector de inteligência que referem a possibilidade de algum manifestante atirar querosene e atear fogo no espelho de água existente no local.

Desde o final do ano passado, Dilma Rousseff é ameaçada por um processo de destituição em curso na Câmara dos Deputados.

A Presidente é acusada de ter cometido um crime de responsabilidade por praticar "pedaladas fiscais" (atraso das transferências de dinheiro do Governo aos bancos para melhorar as contas públicas) e por ter assinado decretos que geraram despesas extras sem a autorização do Congresso.

No próximo domingo, uma votação no plenário da Câmara decidirá se estas acusações prosseguem para o Senado.

Se a Presidente for processada e condenada pelos senadores, será destituída e o vice-Presidente Michel Temer passa a ocupar o cargo.

Nesse caso, Dilma Rousseff também perderá o direito de exercer qualquer cargo público por um período de oito anos.

Lusa

  • O preconceito em relação aos transexuais
    34:09
  • Tudo o que precisa saber sobre a moção de censura ao Governo

    País

    O Governo minoritário do PS enfrenta na terça-feira a sua primeira moção de censura, a 29.ª em 43 anos de democracia, mas PCP, BE e PEV já anunciaram que vai "chumbar" a iniciativa do CDS-PP. Esta é a sétima moção de censura apresentada pelo CDS-PP e a 29.ª a ser discutida na Assembleia da República. Os três partidos de esquerda que têm apoiado o executivo, PCP, BE e PEV, já anunciaram que votam contra. Com os votos do PS, a moção é chumbada.

  • Encontrado corpo de menina posta de castigo na rua pelo pai

    Mundo

    Sherin Mathews estava desaparecida desde o dia 7 de outubro. Este domingo a polícia do estado norte-americano do Texas encontrou o corpo de uma criança que acreditam ser a menina de três anos, desaparecida depois de o pai a colocar de castigo na rua, durante a madrugada.

    SIC

  • A cadela que desistiu da CIA para ir "perseguir esquilos e coelhos"

    Mundo

    Nem todos os cães têm aptidão para combater o crime. Este é o caso de Lulu, uma cadela que estava a treinar para ser agente da CIA, mas que acabou por entrar na reforma ainda durante os treinos. Através do Twitter, a agência norte-americana anunciou na semana passada que Lulu já não iria treinar mais e que tinha sido adotada pelo agente que a treinava.

    SIC

  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC