sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

Lula da Silva diz que se Temer quer chegar a Presidente deve ir a eleições

O ex-Presidente brasileiro Lula da Silva disse este sábado em Brasília, num discurso contra a impugnação da Presidente Dilma Rousseff, que se o vice-presidente, Michel Temer, quer ser Presidente que lute nas eleições.

© Stringer . / Reuters

"Para eu chegar a Presidente da República, perdi três eleições. (...) Se Temer quer ser candidato, que não tente através do golpe", disse Lula da Silva, perante manifestantes no centro de Brasília.

O ex-Presidente sublinhou que "parece que a elite brasileira não gosta muito de democracia" e lembrou os tempos árduos em que a sua geração lutou pelo regime democrático no país.

"Não vamos sair do Brasil, não vamos nos exilar (...) Nunca nos irão ver a pregar a discórdia", vincou, fazendo a distinção entre o seu partido e os opositores.

Num discurso voltado para a oposição, Lula da Silva continuou: "Não adianta carregar a bandeira amarela e dizer que é mais brasileiro que nós. Se qualquer um desses cortar o dedo, quero saber se vai sair sangue amarelo. A nossa democracia aceita a diferença. A deles, não. Na deles, se o pobre sobe um degrau, incomoda".

O ex-chefe de Estado e mentor político da atual Presidente confessou também a dificuldade em conquistar aliados contra o processo de 'impeachment' na reta final antes da votação do pedido de 'impeachment' (impugnação) na Câmara dos Deputados, agendada para domingo.

"Só temos 513 votos para conquistar. Precisamos conquistar metade desses 513 votos. Ou não os deixar conquistar 342. Então é uma guerra de sobe e desce. Parece a bolsa de valores", disse.

Num último esforço para tentar somar os votos necessários para barrar o pedido de afastamento de Dilma Rousseff, Lula da Silva referiu que ainda tem de conversar com governadores para ajudar ao processo.

O pedido de destituição do cargo tem como base as chamadas "pedaladas fiscais", atos ilegais resultantes da autorização de adiantamentos de verbas de bancos para os cofres do Governo para melhorar o resultado das contas públicas.

Se o pedido de impugnação de Dilma for aprovado na Câmara dos Deputados e, depois, no Senado, o vice-presidente, Michel Temer, assumirá interinamente o cargo.

Lusa

  • "Não partilhei SMS com ninguém"
    0:43

    Caso CGD

    António Domingues afirma que nunca revelou o conteúdo das mensagens trocadas com o ministro das Finanças sobre a entrega das declarações de património ao Tribunal Constitucional. O tema dos SMS foi abordado pelo ex-presidente da Caixa na sequência de uma pergunta do PCP sobre declarações feitas por António lobo Xavier no programa da SIC Notícias "Quadratura do Círculo".

  • "As regras europeias de bem estar animal são dogmas", diz diretor-geral de Veterinária
    1:32

    País

    O diretor-geral de Alimentação e Veterinária considera que as regras de bem estar animal que existem na União Europeia (UE) "parecem configurar uma transfiguração antropomórfica dos animais". Em declarações à SIC, a propósito da exportação de animais vivos para países terceiros, que têm outras regras de abate, Fernando Bernardo defendeu ainda que o método usado em Israel provoca uma insensibilização mais rápida do que o praticada na UE.

  • PAN questiona Governo sobre aposta na exportação de animais vivos para o Médio Oriente
    1:56

    País

    O partido Pessoas-Animais-Natureza lembra que à luz do Regulamento nº. 1/2005 do Conselho Europeu, os estados-membros da União Europeia (UE) devem evitar transportar animais vivos em viagens de longo curso. O deputado André Silva considera, por isso, que "o Estado português está a incumprir o regulamento" ao fomentar estas viagens, numa clara aposta económica em torno da exportação de animais vivos para Israel e outros destinos fora da UE. Para o deputado do PAN, é muito difícil ou "mesmo impossível assegurar o bem estar dos animais" em viagens de vários dias.

  • Trump pensou que presidência "seria mais fácil"

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos Donald Trump afirmou que a Presidência é mais difícil do que pensava e que tem saudades da vida que levava antes, em entrevistas a propósito dos primeiros 100 dias em funções.