sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Líder do PT reconhece derrota na votação para destituir Dilma

O líder do Partido dos Trabalhadores do Brasil na câmara dos Deputados, José Guimarães, já reconheceu a derrota do partido e de Dilma Rousseff na votação sobre a abertura do processo de 'impeachment' (impugnação) contra a Presidente.

© Ueslei Marcelino / Reuters

"Os golpistas ganharam aqui na Câmara", disse o deputado José Guimarães, do Partido dos Trabalhadores, da Presidente e do ex-chefe de Estado Lula da Silva, antes do fim da votação do processo de destituição no plenário.

"Num momento como este, nós temos de ter tranquilidade, humildade e falar para o país que os golpistas cresceram aqui na Câmara, mas que a luta continua, nas ruas e no Senado", acrescentou.

As declarações foram proferidas ainda antes do final da votação, mas numa altura em que já se somavam mais 300 votos a favor do afastamento de Dilma Rousseff da presidência do Governo barsileiro.

O pedido de impugnação do mandato presidencial será aprovado com 342 votos, enquanto o bloqueio do processo precisava de 172 votos.

O processo de votação é nominal e cada um dos 513 deputados é chamado a comparecer diante de um microfone para manifestar o seu voto. Além de dizer sim ou não, muitos parlamentares aproveitaram o momento para fazer críticas e convocar suas bases eleitorais.

Se a abertura do processo passar hoje, seguirá depois para aprovação no Senado, e, se também ali for aprovado, o vice-presidente, Michel Temer, assumirá temporariamente a Presidência.

A possibilidade de impugnação do mandato de Dilma Rousseff surgiu na sequência da revelação das chamadas "pedaladas fiscais", atos ilegais resultantes da autorização de adiantamentos de verbas de bancos para os cofres do Governo para melhorar o resultado das contas públicas.

Lusa

  • Passos explica porque se irritou com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.