sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

Dilma reafirma que processo de destituição é liderado por "corruptos"

A Presidente do Brasil, Dilma Rousseff, afirmou hoje que o processo de destituição que enfrenta está a ser liderado por parlamentares corruptos, enquanto contra si não pesa qualquer acusação de ter recebido dinheiro ilegalmente.

Mark Lennihan

"Eles são acusados [na Justiça], eu não tenho nenhuma acusação. A coisa mais estranha é que quem me julga é corrupto", afirmou Dilma Rousseff durante uma cerimónia de entrega de casas populares do programa Minha Casa Minha Vida, na cidade de Salvador.

Dilma Rousseff reiterou que o processo de impugnação do mandato presidencial, que poderá levar à destituição, equivale a um "golpe".

Sem citar nomes a Presidente brasileira frisou que "eles" querem reduzir os montantes destinados aos programas sociais, de saúde e educação.

Dilma Rousseff está a ser acusada de cometer crime de responsabilidade porque teria empregado manobras fiscais para melhorar o resultado das contas públicas e também por ter autorizado despesas extras sem pedir autorização do Congresso.

O pedido de impugnação do mandato presidencial foi aprovado em 17 de abril na Câmara dos Deputados (câmara baixa baixa do parlamento) e enviado para o Senado (câmara alta).

Hoje, 21 membros do Senado iniciaram os trabalhos de uma comissão especial que vai analisar o caso.

Após ouvir as partes e fazer um relatório, esta comissão realizará uma votação que pode afastar Dilma Rousseff do cargo por 180 dias até ao julgamento final do processo.

Lusa

  • Curiosidades sobre o Mundial da Rússia
    3:08
  • Inocência e talento marcaram o 9.º dia de Mundial
    0:56
  • Ronaldo no País dos Sovietes: Algumas curiosidades
    1:54
  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • A queda aparatosa do selecionador do Brasil
    0:05
  • Dia de limpezas em Chaves após violenta tempestade
    2:44
  • Athanasia, uma mulher sem medo das alturas
    0:35

    Mundo

    É grega, chama-se Athanasia Athineau, tem 29 anos e pertence à unidade de forças especiais da Grécia. O salto que podemos ver é de 10 mil pés, mas Athanasia faz também saltos de 30 mil. Neste caso, caíu a uma velocidade de 250 quilómetros por hora antes de abrir o pára-quedas.

  • Talheres de Hitler vendidos por 14 mil euros

    Mundo

    Um conjunto de duas facas, três colheres e três garfos de prata, que pertencia a Adolf Hitler, foi vendido em Dorset, Inglaterra, pelo valor de 12.500 libras (aproximadamente 14.200 euros). O serviço de talheres foi criado no âmbito das celebrações do 50.º aniversário do ditador nazi.

    SIC