sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Vice-presidente brasileiro diz-se pronto para assumir Governo caso Dilma seja afastada

O vice-presidente do Brasil, Michel Temer, disse hoje que está preparado para assumir a Presidência da República se Dilma Rousseff for afastada do cargo em maio.

© Ueslei Marcelino / Reuters

Em entrevista exclusiva ao jornal O Globo, Michel Temer, admitiu, pela primeira vez, que está a discutir uma equipa governamental, caso a Presidente, Dilma Rousseff, seja afastada, no âmbito do processo de 'impeachment', que está a ser discutido pelo Senado.

"Me encontro numa situação muito difícil. Não posso, em respeito ao Senado, tratar da formação de um eventual governo, mas tenho que estar preparado para, conforme o rito, assumir o governo no dia seguinte, caso a decisão seja pelo afastamento temporário da senhora presidente da República", disse o 'número dois' do executivo, eleito pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB).

Na entrevista, o político não se comprometeu como nomes de futuros governantes mas disse que estava impressionado com a conversa que teve com o ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles, apontado como um possível candidato ao cargo de ministro da Fazenda caso Temer assuma a Presidência.

Michel Temer também declarou que as consultas que teve nas últimas semanas com líderes políticos, economistas e outras personalidades constituem somente "sondagens", assegurando que não "assumiu compromissos com ninguém".

Temer é o substituto direto da Presidente Dilma Rousseff, que está acusada de cometer crime de responsabilidade porque teria realizado manobras fiscais para melhorar o resultado das contas públicas, aprovando despesas extras sem pedir autorização do Congresso.

No último dia 17, a denúncia conta a Presidente brasileira foi aprovada na Câmara dos Deputados (câmara baixa) e enviado para o Senado (câmara alta).

Hoje, 21 integrantes do Senado iniciaram os trabalhos de uma comissão especial que vai analisar a denúncia que pode custar-lhe o mandato.

Após ouvir as partes e fazer um relatório, esta comissão realiza uma votação que pode afastar Dilma Rousseff do cargo por 180 dias até o julgamento final do processo.

Neste caso, o vice-presidente assumiria interinamente a Presidência da República. Se Dilma Rousseff for condenada, Temer será Presidente do Brasil até janeiro de 2019.

Lusa

  • Prisão preventiva para homicida de Barcelos
    1:43

    País

    O alegado homicida de Barcelos vai ficar em prisão preventiva, por quatro crimes de homicídio. Adelino Briote foi ouvido este sábado de manhã no Tribunal de Braga, depois de na sexta-feira ter alegadamente degolado quatro pessoas na freguesia de Tamel, em Barcelos.

  • Homem suspeito de matar a mulher em Esmoriz

    País

    Um homem é suspeito de ter esfaqueado este sábado mortalmente a mulher em Esmoriz, concelho de Ovar, num contexto de violência doméstica, disse à agência Lusa fonte da Guarda Nacional Republicana (GNR).

  • Morte de portuguesa no Luxemburgo afinal não aconteceu

    País

    A morte de uma portuguesa em Bettembourg, no sul do Luxemburgo, não terá acontecido. O Jornal do Luxemburgo avançou, esta manhã, que a emigrante portuguesa tinha sido baleada mortamente pelo filho, uma informação entretanto desmentida por outro jornal online. Segundo o Bom Dia Luxemburgo, o que aconteceu foi afinal uma rusga policial.

  • Estamos quase na hora de verão

    País

    Esta madrugada muda a hora. Quando for 1h00, os relógios adiantam para as 2h00. Será uma noite com menos tempo de sono, mas os dias vão ficar mais longos com o chamado horário de verão.

  • Hora do Planeta, apagam-se as luzes para despertar consciências
    2:19
  • Milhares nas cerimónias fúnebres de dirigente do Hamas

    Mundo

    Milhares de palestinianos participaram nas cerimónias fúnebres de um dirigente do Hamas, assassinado esta sexta-feira, na Faixa de Gaza. Vários homens armados acompanharam o cortejo fúnebre até à mesquita, onde se fizeram as últimas orações.