sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Governo vai pedir anulação do processo de destituição de Dilma

O advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, afirmou hoje que vai pedir ao Supremo Tribunal Federal (STF) brasileiro a anulação do processo de destituição contra Dilma Rousseff após o afastamento do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha.

© Adriano Machado / Reuters

A declaração foi feira antes de Cardozo iniciar a defesa da Presidente no Senado (câmara alta parlamentar) na comissão especial criada para analisar o pedido de destituição.

"Nós já estamos pedindo. A decisão do STF mostra que Eduardo Cunha agia em desvio de poder", declarou o defensor do Governo.

Hoje de manhã um juiz do STF determinou o afastamento do mandato de deputado federal de Eduardo Cunha através de uma providência cautelar, que ainda pode ser contestada, a partir de um pedido feito pela Procuradoria-Geral da República, que alega que o presidente da Câmara dos Deputados usa o cargo em "interesse próprio".

Citando esta decisão, Cardozo disse que o deputado usou o poder exclusivo do cargo de presidente da Câmara dos Deputados (câmara baixa) para aceitar a denúncia contra a chefe de Estado por vingança.

"A decisão do Supremo mostra de forma indiscutível que Eduardo Cunha agiu em desvio de poder. Agia para obstaculizar a sua própria investigação. É o que aconteceu no processo do impeachment", explicou.

Cardozo já havia declarado inúmeras vezes durante a defesa da Presidente que Cunha ameaçou o Governo dizendo que abriria o processo de destituição se não tivesse votos favoráveis no seu caso, numa outra comissão parlamentar que analisa a cassação do seu mandato na câmara.

No mesmo dia em que esta comissão aprovou a continuação do processo de Cunha, o deputado federal aceitou a denúncia contra Dilma Rousseff.

Adversário do Governo, Cunha foi um dos principais personagens que atuou em favor da aprovação do processo de destituição da Presidente no Congresso.

Além de aceitar a denúncia que atualmente está no Senado, Eduardo Cunha comandou a sessão da câmara em que foi aprovada a denúncia contra a chefe de Estado brasileira.

Lusa

  • Passos elogia escolha de Paulo Macedo mas diz que não é suficiente
    1:47

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho diz que Paulo Macedo é competente para liderar os destinos da Caixa Geral de Depósitos, mas que a nomeação do antigo ministro não é suficiente para passar uma esponja sobre o assunto. Em Viseu, o líder do PSD não quis ainda avançar com um nome para a Câmara de Lisboa, depois de Santana Lopes afastar a hipótese de se candidatar.

  • O impacto e as consequências do referendo em Itália
    1:02
  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.