sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Anulação das sessões da destituição de Dilma anula processo no Senado

O advogado-geral da União (AGU), José Eduardo Cardozo, avisou, hoje, que a decisão de anular as sessões relativas ao "impeachment" (destituição) da Presidente Dilma Rousseff determina a nulidade do seguimento do processo no Senado.

© Adriano Machado / Reuters

O presidente interino da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão, anulou hoje a tramitação do pedido de 'impeachment' (destituição) da Presidente Dilma Rousseff no Congresso.

Ao assim decidir, o deputado "determinou a nulidade da autorização dada ao Senado para que processe o impeachment", considerou José Eduardo Cardozo.

O advogado clarificou que a Câmara dos Deputados pode avaliar o que fez, através do "poder de autotutela".

"A partir deste momento, o que cabe a nosso ver, é a Câmara (dos Deputados) realizar novamente a sessão da votação", interpretou, alertando que se o Senado prosseguisse com o processo nesta altura "estaria em inconformidade" com a Constituição, porque a câmara alta (Senado) só pode fazê-lo com a devida autorização da câmara baixa.

Se tal acontecesse, na visão do AGU, representaria uma "gravíssima violação aos direitos da Senhora Presidente da Republica".

Como as dúvidas tratadas dizem respeito a questões de ordem e quem tem competência para apresentá-las são apenas deputados, o acusado tem de ter direito a apontar ilegalidades no processo, através do "direito de petição", um direito que, aliás, é para qualquer pessoa, explicou.

Como "não houve decisão" à petição apresentada a Eduardo Cunha, antigo presidente da Câmara dos Deputados, afastado do cargo, José Eduardo Cardozo procurou na sexta-feira o presidente interino da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão.

"Procurei o Presidente da Câmara, Maranhão, para questioná-lo sobre o recurso que estava sendo posto e a ausência de resposta. Era minha intenção, caso não houvesse uma decisão, judicializar a matéria", disse, avisando-o ainda de que "a questão poderia ser encaminhada à Corte Interamericana de Direitos Humanos".

José Eduardo Cardozo, assumindo que um advogado deve tentar convencer o juiz, contou que também houve conversas no domingo à noite, quando foi chamado pelo presidente interino da Câmara.

"Onde está a regra que não podia ser assim?", questionou, quando os jornalistas lhe perguntavam sobre a legalidade desse encontro num domingo à noite.

O advogado-geral da União informou ainda que vai agora enviar uma petição ao presidente do Senado, Renan Calheiros, relativo a este processo e repetiu que lhe parece "insustentável" que o 'impeachment' siga na câmara alta do Congresso Nacional nestas condições.

Lusa

  • Manuel Valls diz que Trump fez declaração de guerra à Europa

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro francês Manuel Valls, aspirante a candidato socialista às presidenciais deste ano, considerou esta segunda-feira como uma "declaração de guerra" as afirmações do futuro Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a União Europeia.

  • Morreu o último homem que pisou a Lua

    Mundo

    O astronauta norte-americano Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira aos 82 anos, informou a agência espacial norte-americana, NASA.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.