sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Câmara dos Deputados recua e aprova destituição de Dilma Rousseff

O presidente interino da Câmara dos Deputados do Brasil revogou a decisão que anulou a sessão de destituição da Presidente Dilma Rousseff, refere hoje uma nota oficial de Waldir Maranhão.

© Ueslei Marcelino / Reuters

"Comunico que revoguei a decisão por mim proferida em 09 de maio de 2016, por meio da qual foram anuladas as sessões de plenário da Câmara dos Deputados ocorridas nos dias 15, 16 e 17 de abril de 2016, nas quais se deliberou sobre a Denúncia por Crime de Responsabilidade", lê-se no documento emitido por Waldir Maranhão.

De acordo com o jornal Folha de São Paulo, o documento de Maranhão "revoga a sua própria decisão" de anular a sessão da Câmara dos Deputados que autorizou a abertura do processo de destituição da chefe de Estado.

Segundo o jornal brasileiro trata-se de um revés para Dilma Rousseff, que pretendia usar a decisão de Maranhão para solicitar ao Supremo Tribunal a paragem do processo de destituição.

Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Football Leaks

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Football Leaks

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.