sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Imprensa chinesa com destituição de Dilma na primeira página

A imprensa chinesa destaca hoje o processo de destituição da Presidente brasileira Dilma Roussef, aprovado na quinta-feira pelo Senado, com alguns jornais de referência a dedicar-lhe toda a primeira página.

© Ueslei Marcelino / Reuters

O principal jornal oficial chinês de língua inglesa, o China Daily, publica hoje uma foto-legenda que exibe em primeiro plano os confrontos entre a polícia militar e manifestantes contrários ao 'impeachment', concentrados em frente ao Senado brasileiro.

O processo representa "o fim de 13 anos de um Governo de esquerda no maior país da América Latina", descreve o diário.

Também a versão em chinês do Global Times, jornal do Partido Comunista Chinês, dá eco ao tema, com um artigo que preenche toda a primeira página e quase metade da última.

O diário cita as palavras de Dilma na quinta-feira, quando garantiu não ter cometido qualquer crime e comparou a sua destituição a um golpe de Estado.

Refere ainda que, "em teoria, Dilma pode voltar ao poder", mas "muito dificilmente isso acontecerá" e enfatiza a "profunda divisão" no seio da política e sociedade brasileira e o agudizar da crise económica.

Já o Reference News, do grupo da agência oficial Xinhua, afirma na edição de hoje que após o anúncio do resultado da votação no Senado - 55 votos a favor e 22 contra - "em algumas partes do Brasil foi lançado fogo-de-artifício", enquanto os apoiantes de Dilma se envolveram em confrontos com a polícia.

O Senado brasileiro aprovou na quinta-feira a instauração do processo de 'impeachment' (destituição) da Presidente Dilma Rousseff, com 55 votos a favor e 22 contra, afastando-a do cargo durante 180 dias, para ser julgada.

A China tornou-se, em 2009, no principal parceiro económico do Brasil, ultrapassando os Estados Unidos da América, e no seu maior investidor externo.

No ano passado, o volume das trocas comerciais bilaterais cifrou-se em 71,80 mil milhões de dólares (66,07 mil milhões de euros), menos 17,37% face a 2014.

Os dois países integram também o grupo BRICS, que é ainda composto por Rússia, Índia e África do Sul, enquanto o Brasil é o nono maior acionista do Banco Asiático de Investimento em Infraestruturas, a primeira instituição financeira internacional proposta por Pequim.

Lusa

  • Temer salienta a importância do diálogo para restaurar a paz social no Brasil
    1:20

    Crise no Brasil

    Com a saída Dilma Rousseff, pelo menos durante os próximos seis meses, Michel Temer assume a presidência brasileira. Horas depois de aprovado o processo de destituição, Michel Temer empossou, um a um, os ministros do novo Governo. No total são 22 ministros, todos homens. O novo chefe de Estado salientou a importância do diálogo e da confiança para restaurar a paz social e a credibilidade do país.

  • Quem é Dilma Rousseff ?
    1:35

    Crise no Brasil

    Dilma Roussef chegou ao poder em 2011 depois de muitos anos na sombra do antigo presidente, Lula da Silva. Foi marxista, esteve presa, foi torturada durante a ditadura e tornou-se a primeira mulher a assumir a Presidência de um dos maiores e mais populosos países do mundo.