sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

Imprensa chinesa com destituição de Dilma na primeira página

A imprensa chinesa destaca hoje o processo de destituição da Presidente brasileira Dilma Roussef, aprovado na quinta-feira pelo Senado, com alguns jornais de referência a dedicar-lhe toda a primeira página.

© Ueslei Marcelino / Reuters

O principal jornal oficial chinês de língua inglesa, o China Daily, publica hoje uma foto-legenda que exibe em primeiro plano os confrontos entre a polícia militar e manifestantes contrários ao 'impeachment', concentrados em frente ao Senado brasileiro.

O processo representa "o fim de 13 anos de um Governo de esquerda no maior país da América Latina", descreve o diário.

Também a versão em chinês do Global Times, jornal do Partido Comunista Chinês, dá eco ao tema, com um artigo que preenche toda a primeira página e quase metade da última.

O diário cita as palavras de Dilma na quinta-feira, quando garantiu não ter cometido qualquer crime e comparou a sua destituição a um golpe de Estado.

Refere ainda que, "em teoria, Dilma pode voltar ao poder", mas "muito dificilmente isso acontecerá" e enfatiza a "profunda divisão" no seio da política e sociedade brasileira e o agudizar da crise económica.

Já o Reference News, do grupo da agência oficial Xinhua, afirma na edição de hoje que após o anúncio do resultado da votação no Senado - 55 votos a favor e 22 contra - "em algumas partes do Brasil foi lançado fogo-de-artifício", enquanto os apoiantes de Dilma se envolveram em confrontos com a polícia.

O Senado brasileiro aprovou na quinta-feira a instauração do processo de 'impeachment' (destituição) da Presidente Dilma Rousseff, com 55 votos a favor e 22 contra, afastando-a do cargo durante 180 dias, para ser julgada.

A China tornou-se, em 2009, no principal parceiro económico do Brasil, ultrapassando os Estados Unidos da América, e no seu maior investidor externo.

No ano passado, o volume das trocas comerciais bilaterais cifrou-se em 71,80 mil milhões de dólares (66,07 mil milhões de euros), menos 17,37% face a 2014.

Os dois países integram também o grupo BRICS, que é ainda composto por Rússia, Índia e África do Sul, enquanto o Brasil é o nono maior acionista do Banco Asiático de Investimento em Infraestruturas, a primeira instituição financeira internacional proposta por Pequim.

Lusa

  • Temer salienta a importância do diálogo para restaurar a paz social no Brasil
    1:20

    Operação Lava Jato

    Com a saída Dilma Rousseff, pelo menos durante os próximos seis meses, Michel Temer assume a presidência brasileira. Horas depois de aprovado o processo de destituição, Michel Temer empossou, um a um, os ministros do novo Governo. No total são 22 ministros, todos homens. O novo chefe de Estado salientou a importância do diálogo e da confiança para restaurar a paz social e a credibilidade do país.

  • Quem é Dilma Rousseff ?
    1:35

    Operação Lava Jato

    Dilma Roussef chegou ao poder em 2011 depois de muitos anos na sombra do antigo presidente, Lula da Silva. Foi marxista, esteve presa, foi torturada durante a ditadura e tornou-se a primeira mulher a assumir a Presidência de um dos maiores e mais populosos países do mundo.

  • Um retrato devastador do "pior dia do ano"
    2:47
  • Um olhar sobre a tragédia através das redes sociais
    3:22
  • "Estão a gozar com os portugueses, esta abordagem tem de mudar"
    6:45

    Opinião

    José Gomes Ferreira acusa as autoridades e o poder político de continuarem a abordar o problema da origem dos fogos de uma forma que considera errada. Em entrevista, no Primeiro Jornal, o diretor adjunto da SIC, considera que a causa dos fogos "é alguém querer que a floresta arda". José Gomes Ferreira sublinha que não se aprendeu com os erros e que "estão a gozar com os portugueses".

    José Gomes Ferreira

  • "Os portugueses dispensam um chefe de Governo que lhes diz que isto vai acontecer outra vez"
    6:32

    Opinião

    Perante o cenário provocado pelos incêndios, os portugueses querem um chefe de Governo que lhes diga como é que uma tragédia não volta a repetir-se e não, como disse António Costa, que não tem uma fórmula mágica para resolver o problemas dos fogos florestais. A afirmação é de Bernardo Ferrão, da SIC, que questiona ainda a autoridade da ministra da Administração Interna para ir a um centro de operações, uma vez que é contestada por toda a gente.

  • Portugal precisa de "resultados em contra-relógio, após décadas de desordenamento florestal"
    1:18
  • Jornalista que denunciou corrupção do Governo de Malta morre em explosão

    Mundo

    A jornalista Daphne Caruana Galizia, que acusou o Governo de Malta de corrupção, morreu esta segunda-feira, numa explosão de carro. O ataque acontece duas semanas depois de a jornalista maltesa recorrer à polícia, para dizer que estava a receber ameaças de morte. A morte acontece quatro meses após a vitória do Partido Trabalhista de Joseph Muscat, nas eleições antecipadas pelo primeiro-ministro, após as alegações da jornalista, que o ligavam a si e à sua mulher ao escândalo dos Panama Papers. O casal negou as acusações de que teriam usado uma offshore para esconder pagamentos do Governo do Azerbaijão.