sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

Novo governo brasileiro anuncia corte de 4 mil postos de trabalho até final de 2016

O Governo do Presidente da República interino, Michel Temer, vai extinguir 4 mil postos de trabalho no Brasil até ao fim do ano, anunciou hoje o ministro do Planeamento, Desenvolvimento e Gestão, Romero Jucá.

© Ueslei Marcelino / Reuters

"[O corte] não resolve a questão do gasto público e da meta de défice fiscal, mas é um posicionamento que o Governo toma para dar exemplo à sociedade", disse.

Segundo Romero Jucá, os métodos de contratação dos funcionários que não entram por via de concurso público vão também ser revistos para reduzir e simplificar as regras.

O Governo, porém, não deu uma estimativa de quanto irá economizar com a medida.

De acordo com Romero Jucá, a economia gerada pelo corte "será anunciada no momento certo, já que existem cargos diferentes, com valores diferentes, situações diferentes".

Uma das maiores críticas feitas à Presidente Dilma Rousseff, afastada do cargo na quinta-feira, pelo Senado (câmara alta) por um prazo máximo 180 dias, era justamente a dimensão do universo de funcionários públicos.

Hoje o Brasil tem um défice primário no orçamento de pelo menos 96,7 mil milhões de reais (24,2 mil milhões de euros).

Apesar de anunciar o corte de cargos, Romero Jucá frisou que o governo interino honrará os projetos de aumentos salariais que já foram enviados ao Congresso.

O novo titular da pasta do Planeamento, Desenvolvimento e Gestão faz parte de um grupo de 23 ministros que tomaram posse após a nomeação de Michel Temer como Presidente interino do Brasil no lugar de Dilma Rousseff.

A chefe de Estado brasileira foi afastada temporariamente pelo Congresso, acusada de cometer irregularidades orçamentais e realizar despesas não autorizadas.

Lusa

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.