sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

Novo ministro da Educação e Cultura brasileiro recebido com vaias e cartazes

O novo ministro da Educação e Cultura do Brasil, Mendonça Filho, foi hoje alvo de protestos ao apresentar-se aos funcionários públicos da sua área de trabalho, em Brasília, ouvindo gritos como "fora, golpista" e "cultura sim, golpe não".

© Ueslei Marcelino / Reuters

O presidente interino, Michel Temer, deu na quinta-feira posse ao seu governo, na sequência da aprovação no Senado do pedido de destituição de Dilma Rousseff da chefia do Estado, que tem afirmado ser vítima de um golpe da oposição.

Uma das medidas tomadas pelo até agora vice-presidente foi fundir as pastas da Educação e da Cultura.

Os funcionários empunhavam cartazes com frases como "vaza Mendonça", "cultura sim, golpe não" e "não reconhecemos governo golpista".

Aos gritos, diziam "cultura somos nós, nossa força e nossa voz", impedindo o governante de falar.

Dilma Rousseff irá agora a julgamento por um período que não poderá exceder os 180 dias e ainda terá hipótese de voltar ao cargo, se o Senado assim o decidir.

Para condenar Dilma Rousseff, será necessária uma maioria de dois terços dos eleitos na câmara alta.

Lusa

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN, liderado por Luis Ribeiro, deu início à leitura do acórdão pelas 10:30, com quatro arguidos ausentes do tribunal, entre os quais Oliveira Costa. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.