sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Marcelo Calero assume Secretaria da Cultura brasileira após cinco recusarem cargo

O diplomata Marcelo Calero foi hoje escolhido para liderar a Secretaria Nacional de Cultura, após vários dias de polémica em torno da extinção do Ministério da Cultura e de, pelo menos, cinco mulheres terem recusado o cargo.

O nome de Marcelo Calero, de 33 anos, foi confirmado à agência Lusa por fonte da presidência brasileira, agora assumida interinamente por Michel Temer, na sequência da aprovação do pedido de 'impeachment' (destituição) da presidente Dilma Rousseff.

Marcelo Calero ingressou na carreira diplomática em 2007 e em 2013 foi cedido à autarquia do Rio de Janeiro.

No ano passado, o diplomata assumiu o cargo de secretário municipal de Cultura do Rio de Janeiro.

A extinção do Ministério da Cultura e sua incorporação à pasta da Educação tem sido alvo de críticas, bem como o facto de o governo interino de Michel Temer não contar com mulheres nas lideranças dos 23 ministérios.

Michel Temer procurou por isso uma pessoa do sexo feminino para o cargo, mas, segundo a imprensa local, pelo menos cinco mulheres recusaram o convite: a jornalista Marília Gabriela, a ex-secretária de Cultura do Rio de Janeiro Adriana Rattes, a antropóloga Cláudia Leitão, a atriz Bruna Lombardi e Eliane Costa.

Eliane Costa, consultora de projetos culturais da Fundação Getúlio Vargas, respondeu nas redes sociais que não trabalha para um "governo golpista" e "nem seria coveira do Ministério da Cultura".

Cláudia Leitão, ex-secretária de Economia Criativa do extinto Ministério da Cultura, escreveu nas redes sociais que "respondeu com um sonoro não" e recomendou que "nenhuma mulher aceite esse convite e, dessa forma, contribua para a transfiguração do Ministério da Cultura em um apêndice do Ministério da Educação e da Cultura".

Lusa

  • PSD e CDS admitem chamar António Costa à nova Comissão de Inquérito à CGD
    2:37

    Caso CGD

    PSD e CDS admitem chamar o primeiro-ministro à nova Comissão de Inquérito à CGD. Apesar de ser uma hipótese, a SIC sabe que os dois partidos ainda estão a definir o objeto do inquérito e, por isso, afirmam que é prematuro falar sobre eventuais audições. Seja como for, António Costa voltou esta segunda-feira a dizer que o assunto está encerrado.

  • Venda do Novo Banco terá que ser negociada em Bruxelas
    0:43

    Economia

    A venda do Novo Banco vai ter que ser negociada com Bruxelas, uma vez que o Lone Star planeia agora ficar com 65% da instituição, obrigando o Estado a manter uma posição no banco. O ministro das Finanças lembra que esta também era uma possibilidade mas salienta que o assunto está nas mãos do Banco de Portugal.

  • O atentado na Suécia inventado por Donald Trump
    2:12
  • Primeiro-ministro sueco "surpreendido" com as declarações de Trump
    0:53

    Mundo

    O primeiro-ministro sueco ficou surpreendido com as declarações de Donald Trump, que, no fim de semana, se referiu a um suposto ataque terrorista no país escandinavo, relacionado com a imigração. Stefan Löfven fala na responsabilidade de usar os factos correctamente e diz que é preciso verificar a informação que é divulgada.

  • Angelina emociona-se ao falar da separação de Brad Pitt
    1:25
  • Modelo obrigada a prometer que não volta a arriscar a vida numa sessão fotográfica
    1:46