sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

Dilma diz que Temer quer tirar recursos à educação e privatizar o petróleo

A presidente brasileira com mandato suspenso, Dilma Rousseff, acusou hoje o Presidente interino, Michel Temer, de querer cortar nos recursos para a educação e "privatizar" o petróleo descoberto em águas profundas.

© Ueslei Marcelino / Reuters

Em conversas com os internautas na sua página da rede social Facebook, Dilma Roussseff alertou que a ideia do governo interino de reajustar os orçamentos para educação e saúde pela inflação do ano anterior vai trazer perdas significativas para aqueles setores, chegando a falar em propostas "preocupantes e graves".

"Estão querendo acabar com o modelo de partilha que vai garantir que a parte do leão desse petróleo, que nós sabemos onde está, conhecemos a qualidade, sabemos como extrair, não resulte em benefícios para toda a população. Querem privatizá-lo e privatizar, neste caso, significa destinar a poucos grupos económicos a 'parte do leão'", sustentou.

A presidente alvo de um processo de 'impeachment' (impugnação) falava ao lado do seu ex-ministro da Educação, Aloizio Mercadante, que na terça-feira publicou um vídeo no perfil de Dilma Rousseff considerando que as medidas anunciadas representam o maior retrocesso da história recente do Brasil na saúde e na educação.

Lusa

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.