sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

Movimento Sem Teto ocupa prédio da Presidência da República em São Paulo

Elementos do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) ocuparam, hoje, o prédio da Presidência da República em São Paulo, em protesto contra o governo do Presidente interino, Michel Temer.

© Paulo Whitaker / Reuters

O grupo promete ficar no prédio, situado na Avenida Paulista, a principal artéria da cidade, até que o Presidente em exercício retome as contratações de cerca de 11,5 mil moradias do programa Minha Casa, Minha Vida - Entidades.

O programa foi criado em 2009 para tornar a moradia acessível às famílias organizadas em cooperativas habitacionais, associações e demais entidades privadas sem fins lucrativos.

Segundo o portal da Internet do jornal Valor Económico, integrantes do movimento gritaram "não tem arrego, ou tira o Temer ou não vai ter sossego" e "aqui tem um bando de louco, louco por moradia".

Segundo o líder do movimento, Guilherme Boulos, citado pelo mesmo jornal, o protesto é contra o governo interno, considerado pelos movimentos sociais como golpista, tendo em conta que Michel Temer chegou ao poder na sequência da aprovação do pedido de destituição da Presidente com mandato suspenso, Dilma Rousseff.

Há quase dez dias, os sem-teto fizeram uma manifestação defronte da casa de Michel Temer em São Paulo, sendo expulsos com jatos de água e bombas de efeito moral.

"É uma resposta à repressão do governo. Fomos tirados de forma violenta e ilegal", acrescentou.

Outras entidades da Frente Povo Sem Medo também participam no protesto, que já motivou a chegada de polícias militares ao local para reforçar a segurança.

Em Salvador, um grupo ocupa a Secretaria do Património da União desde terça-feira, pedindo a saída do Presidente interino e exigindo a continuação de programas sociais, como o Minha Casa Minha Vida, noticia a imprensa local.

Desde que tomou posse a 12 de maio, o governo interino tem sido alvo de diversos protestos e ocupações com diferentes motivações, incluindo contra a extinção do Ministério da Cultura, uma decisão que foi entretanto revogada.

Ainda assim, a ocupação pacífica do Instituto do Património Histórico e Artístico Nacional (Iphan), no Centro de Manaus já leva uma semana, segundo o portal de Internet G1.

Os manifestantes defendem a criação da Lei de Incentivo Municipal à Cultura e querem chamar a atenção para a valorização da produção artística e cultural.

Lusa

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.