sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Sem-teto deixam acampamento junto ao prédio da Presidência em São Paulo

Elementos do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) começaram hoje a desfazer o acampamento montado na terça-feira, em frente ao prédio da Presidência da República em São Paulo.

© Paulo Whitaker / Reuters

O grupo prometia ficar no local até que o governo interino de Michel Temer retomasse as contratações de cerca de 11,5 mil moradias do programa Minha Casa, Minha Vida - Entidades, que visa tornar a habitação acessível às famílias organizadas em cooperativas habitacionais, associações e demais entidades privadas sem fins lucrativos.

O recuo dos manifestantes ocorreu após a confirmação do governo de que o programa será mantido.

"O Programa Minha Casa, Minha Vida será continuado sem qualquer interrupção. Os programas sociais são prioridade do governo interino de Michel Temer", informou o Ministério das Cidades numa nota enviada na terça-feira à Agência Brasil.

Na nota, lê-se que o programa será melhorado e ampliado, "na medida em que a economia permitir".

O grupo invadiu na terça-feira o edifício da Presidência em São Paulo, a que se seguiu uma intervenção policial em que vários agentes ficaram feridos e registaram-se seis detenções.

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.