sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

Supremo brasileiro autoriza abertura de novo inquérito para investigar Aécio Neves

O Supremo Tribunal Federal (STF) do Brasil determinou na segunda-feira a abertura de um novo inquérito para investigar Aécio Neves, presidente do Partido da Social Democracia Brasileiro (PSDB) e candidato derrotado na segunda volta das presidenciais de 2014.

© Adriano Machado / Reuters

Com a decisão, decidida pelo juiz Gilmar Mendes na sequência de um pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, também será investigado o ex-deputado e atual presidente da Câmara do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, e o ex-governador de Minas Gerais Clésio Andrade.

O objetivo é apurar se os três manipularam dados do Banco Rural obtidos por uma comissão parlamentar de inquérito que funcionou entre 2005 e 2006 e investigou o "Mensalão", esquema em que membros do Partido dos Trabalhadores (PT), do ex-Presidente Lula da Silva e da Presidente com mandato suspenso Dilma Rousseff, pagavam a parlamentares para aprovarem os seus projetos de lei.

O pedido de investigação foi feito com base na delação (prestação de informação em troca de redução de pena) do ex-senador Delcídio Amaral, na altura presidente da comissão de inquérito, segundo o qual foram requisitados dados do Banco Rural e Aécio Neves atrasou o seu envio para apagar informações comprometedoras.

Na sua decisão, citada pela imprensa, Gilmar Mendes destacou que o crime de falsificação de documentos já estaria prescrito porque ocorreu há oito anos. No entanto, o magistrado adiantou que a Procuradoria avalia que outras imputações penais seriam possíveis e precisam de ser apuradas, como lavagem de dinheiro, gestão fraudulenta e crime contra administração pública.

Noutro inquérito aberto contra Aécio Neves existem suspeitas de o ex-candidato presidencial ter recebido dinheiro desviado da empresa Furnas, também com base na delação de Delcídio Amaral.

Numa nota, a assessoria de Aécio Neves informou que o dirigente do PSDB "renova a sua absoluta convicção de que os esclarecimentos a serem prestados demonstrarão, de forma definitiva, a improcedência e o absurdo de mais essa citação feita ao seu nome pelo ex-senador Delcídio".

O senador, segundo a assessoria, "jamais interferiu ou influenciou nos trabalhos de qualquer comissão parlamentar de inquérito" e "as investigações isentas e céleres serão o melhor caminho para que isso fique, de uma vez por todas, esclarecido".

Lusa

  • E agora?
    15:07

    Reportagem Especial

    Há uma semana, Portugal voltou a ser palco de uma tragédia que matou pelo menos 44 pessoas e deixou cerca de 70 feridas. Os incêndios destruíram mais de 800 casas, dezenas de empresas e explorações agropecuárias, mataram milhares de animais e consumiram uma gigantesca área de floresta. A reportagem da SIC andou pelo concelho de Tondela, onde três pessoas morreram e o levantamento de prejuízos ainda não está fechado.

  • "Sinto-me como quem leva uma sova monumental"
    0:30
  • Temperaturas vão subir até 4ª feira

    País

    As temperaturas vão subir até esta quarta-feira, prevendo-se máximas entre os 22 e os 29 graus na generalidade do território, valores acima do normal para a época do ano, adiantou hoje a meteorologista Maria João Frada.

  • "Não compreendi absolutamente nada a substituição do Casillas"
    1:58
    Play-Off

    Play-Off

    DOMINGO 22:00

    Os guarda-redes de FC Porto e Benfica estão neste momento em destaque depois de José Sá ter assumido a baliza dos dragões em detrimento de Iker Casillas. Nas águias, Svilar repetiu a titularidade frente ao Desportivo das Aves. Os comentadores do programa Play-Off Rodolfo Rei, Rui Santos, João Alves e Manuel Fernandes analisaram as duas situações.

  • Famílias afetadas pelos fogos começam a receber bens de primeira necessidade
    2:30
  • Equipa responsável por renovação da Proteção Civil ainda não é conhecida
    2:45

    País

    A constituição da unidade de missão que deverá entrar esta segunda-feira em funções para concretizar a reforma dos sistemas de prevenção e combate a incêndios ainda não é conhecida. A equipa de trabalho anunciada por António Costa será responsável por pôr de pé o novo sistema de Proteção Civil, aprovado no Conselho de Ministros extraordinário de sábado.

  • "Quero unir o PSD depois de o clarificar"
    1:17
  • Quem são os lesados do BES?
    4:52