sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

Lula admite concorrer às presidenciais de 2018 em manifestação contra Temer

O ex-Presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva admitiu na sexta-feira, num grande protesto em São Paulo contra o Governo interino, concorrer à Presidência da República em 2018.

© Paulo Whitaker / Reuters

Falando diante de milhares de manifestantes que foram demostrar que estão contra o Governo interino de Michel Temer, Lula da Silva afirmou que está a ser atacado por muitas pessoas que alegadamente estão a tentar incriminá-lo sem provas nos esquemas de corrupção investigados no país e que, em resposta, poderá candidatar-se novamente a Presidente.

"Quanto mais eles me provocarem mais eu corro risco de ser candidato em 2018", afirmou.

A declaração de Lula da Silva acontece dois dias depois da divulgação de uma sondagem que, entre outros temas, abordou a intenção de voto dos brasileiros nas próximas eleições presidenciais.

O ex-Presidente apareceu em primeiro lugar, com 8,6% de apoio, seguido pelo senador Aécio Neves, com 5,7%, e pela ex-senadora Marina Silva, com 3,8%.

Bem humorado, Lula da Silva brincou que não poderia apoiar e apelo a uma greve geral contra o Governo interino, tema aclamado por diversos líderes que discursaram antes dele, porque está, pelo menos por enquanto, reformado.

Mas acrescentou que não está doente e que se sente melhor de saúde do que aos 50 anos.

O ex-presidente brasileiro tem 70 anos de idade e demostra visível dificuldade para discursar publicamente, já que teve um cancro na laringe há alguns anos.

Lusa da Silva manifestou apoio à Presidente afastada, Dilma Rousseff, reiterando o discurso do Partido dos Trabalhadores (PT) e de outras forças políticas de esquerda contra o processo de 'impeachment' (destituição), afirmando que o Brasil está viver um golpe de Estado.

Por outro lado, alegou que não pode pedir "Fora, Temer" pois "não ficaria bem", mas fez questão de mandar um recado ao Presidente interino: "Temer, você é um advogado constitucionalista, você sabe que não agiu correto."

O protesto na Avenida Paulista reuniu 100 mil pessoas segundo os organizadores. A polícia Militar ainda não divulgou uma estimativa oficial de participação.

Além de São Paulo, houve manifestações contra o Presidente interino Michel Temer em 23 estados do Brasil.

Lusa

  • "Não há um verdadeiro debate democrático em Espanha"
    2:24
    Quadratura do Círculo

    Quadratura do Círculo

    QUINTA-FEIRA 23:00

    No Quadratura do Círculo desta quinta-feira, José Pacheco Pereira disse que este braço de ferro em território espanhol reforça a linha autoritária que existe em Espanha. Jorge Coelho considera que é urgente recorrer à diplomacia para definir um caminho a médio ou a longo prazo. Já o gestor Manuel Queiró afirma que Portugal não deve encarar este referendo com condescendência. 

  • O que separa a Catalunha do resto de Espanha?
    2:12

    Mundo

    Desde 1640, as revoltas catalãs representam a vontade pela distância e pela independência. Numa região que não é reconhecida formalmente como Nação, na Catalunha entende-se e fala-se mais castelhano do que catalão. Mas o que realmente separa a Catalunha do resto de Espanha?

  • A corrida ao iPhone 8 no Japão, China e Austrália
    2:04
  • Óculos inteligentes permitem controlar telemóvel com o nariz
    1:05
  • Defesa de Sócrates diz que junção do caso Rio Forte à Operação Marquês é ilegal
    0:50

    Operação Marquês

    A defesa de José Sócrates diz que a junção do caso Rio Forte à Operação Marquês é ilegal. A aplicação de 900 milhões de euros da PT no BES foi anexada ao processo, por suspeita de luvas pagas por Ricardo Salgado a Zeinal Bava e Henrique Granadeiro, também arguidos. A defesa do antigo primeiro-ministro já contestou a decisão. Diz que é uma forma de confundir o processo para ocultar, mais uma vez, a falta de provas contra Sócrates.

  • Família Portugal Ramos
    15:01