sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Michel Temer terá combinado subornos para candidato em São Paulo

O ex-presidente da Transpetro, empresa subsidiária da Petrobras, Sérgio Machado afirmou que o Presidente interino do Brasil Michel Temer negociou consigo recursos ilícitos para uma campanha eleitoral.

© Ueslei Marcelino / Reuters

A informação foi divulgada pelo jornal Folha de S.Paulo, que teve acesso a parte do depoimento dado por Sérgio Machado aos agentes que investigam os casos de corrupção na Petrobras.

Segundo o ex-presidente da Transpetro, Michel Temer teria negociado o recurso de subornos para ajudar a campanha de Gabriel Chalita, candidato do Partido Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) à Prefeitura de São Paulo em 2012.

Sérgio Machado afirmou que encontrou Michel Temer em setembro de 2012 numa base aérea de Brasília. Nessa ocasião, ele e o atual Presidente interino teriam acertado que a empreiteira Queiroz Galvão faria uma doação de 1,5 milhões de reais (380 mil euros) à campanha de Chalita.

"Michel Temer então disse que estava com problema no financiamento da candidatura do Chalita e perguntou se o depoente poderia ajudar; então o depoente disse que faria um repasse [transferência] através de uma doação oficial", diz o documento de sua delação citado pelo jornal.

Michel Temer já negou que tenha pedido doação a Sérgio Machado para a campanha de Gabriel Chalita.

O ex-presidente da Transpetro aceitou cooperar com as investigações da Lava Jato em troca de redução de uma possível pena que cumprirá pela sua participação nos desvios de dinheiro da petrolífera brasileira.

Gravações secretas realizadas por Sérgio Machado, que se tornaram públicas em maio tornando-o um dos principais delatores de políticos envolvidos nos esquemas de corrupção na Petrobras, revelam líderes do PMDB a falar sobre possíveis acordos para evitar os avanços das investigações.

Estes áudios já provocaram a queda de dois ministros do Governo Temer: Romero Jucá, que ocupava a pasta do Planeamento, e de Fabiano Silveira, que detinha a do Ministério da Transparência.

Lusa

  • "A vitória de Bruno de Carvalho pode ser uma vitória de Pirro"
    1:01
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    As eleições para a presidência do Sporting realizam-se no próximo sábado e os comentadores d'O Dia Seguinte avaliaram já as hipóteses de vitória dos candidatos. Rui Gomes da Silva considera que a gravação que implicava José Maria Ricciardi não vai influenciar a decisão de voto. Já Paulo Farinha Alves acredita que Bruno de Carvalho vai vencer a eleição. Contudo José Guilherme Aguiar avisa as eleições podem não trazer estabilidade ao Sporting.

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • SIC revela relatório que provava falência do GES
    2:06
  • Sócrates acusa Cavaco de conspiração
    0:57
  • Bastidores do sambódromo: um espétaculo à parte
    3:22
  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22
  • Como a maioria de Esquerda gere as votações
    2:15

    País

    A gestão entre os partidos é feita diariamente mas nem sempre PCP e Bloco de Esquerda têm votado ao lado do Governo. A SIC ouviu um politólogo, que diz que o objetivo é cada um salientar as diferenças que os separam do PS. No entanto, também há exemplos que provam que nenhum dos partidos quer pôr em causa a estabilidade política.