sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

Temer nega acordo de subornos para candidato de São Paulo

A acusação do ex-presidente da Transpetro (subsidiária da Petrobras) Sérgio Machado de que o Presidente interino do Brasil, Michel Temer, negociou consigo recursos ilícitos para uma campanha eleitoral é "absolutamente inverídica", segundo a Presidência.

Michel Temer, presidente do Brasil

Michel Temer, presidente do Brasil

© Ueslei Marcelino / Reuters

Michel Temer "mantinha relacionamento apenas formal e sem nenhuma proximidade" com Sérgio Machado, de acordo com uma nota divulgada hoje.

No texto lê-se que Michel Temer "jamais permitiu arrecadação fora dos ditames da lei, seja para si, para o partido e, muito menos, para outros candidatos".

Segundo a delação premiada (relevação de informações em troca de eventual redução de pena) de Sérgio Machado, Michel Temer teria negociado o recurso de subornos para ajudar a campanha de Gabriel Chalita, candidato do Partido Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) à câmara de São Paulo em 2012.

Nas declarações aos investigadores da Operação Lava Jato, que investiga um esquema de corrupção na petrolífera Petrobras e outras empresas, o delator contou que pagou subornos a mais de 20 políticos.

Um dos envolvidos que negou as acusações, o presidente do Senado, Renan Calheiros, reafirmou, numa nota, que jamais recebeu recursos ilegais ou "vantagens de quem quer que seja", e que "todas as doações de campanhas eleitorais ocorreram na forma da lei".

O senador Aécio Neves, candidato derrotado nas presidenciais de 2014, negou que tenha usado subornos para comprar apoio na Câmara dos Deputados, e acusou Sérgio Machado de fazer "acusações falsas e covardes" para "conquistar os benefícios de uma delação premiada".

  • A proposta dos partidos para a redução da dívida
    1:55

    Economia

    O PS e o Bloco de Esquerda querem mais 45 anos para pagar as dívidas à UE e juros mais baixos. As medidas fazem parte da proposta para a redução da dívida pública. No relatório que será enviado ao Governo, não é pedido perdão da dívida como os partidos da esquerda chegaram a defender.

  • Ministros de Governos de Sócrates ouvidos pelo Ministério Público
    1:54
  • Suspeito de atropelamento mortal fala de acidente 
    2:00
  • "Têm um verdadeiro amigo na Casa Branca"

    Mundo

    O Presidente norte-americano reafirmou esta sexta-feira o apoio ao direito de porte de armas no país, sublinhando, numa convenção daquele 'lobby', que "o ataque de oito anos às liberdades consagradas no Artigo 2.º [da Constituição]" terminou.

  • A história de Macron e Brigitte Trogneux, 25 anos mais velha
    1:25

    Eleições França 2017

    A segunda volta das eleições francesas acontece já no próximo dia 7 de maio. Caso Emmanuel Macron seja eleito, o país terá como primeira-dama uma mulher 25 anos mais velha do que o Presidente. Brigitte Trogneux tem 64 anos e Macron 39, conheceram-se no liceu privado de jesuítas, em Amiens. Brigitte era a professora e Macron o aluno. Conheça a história do casal. 

  • Autoridades garantem ter evitado novo ataque terrorista em Londres
    0:59

    Mundo

    A polícia britânica garante que evitou um novo atentado em Londres. Mulher baleada faz parte das oito pessoas que foram detidas numa operação antiterrorista na capital britânica e no sul de Inglaterra. A operação realizou-se após a detenção de um homem com três facas, nas imediações do Parlamento britânico.

  • Presidente da Macedónia convocou reunião de emergência

    Mundo

    O Presidente da Macedónia, Gjorge Ivanov, convocou esta sexta-feira uma reunião de emergência com líderes políticos, após manifestantes, maioritariamente apoiantes da maioria conservadora, invadirem o Parlamento e atacarem deputados da oposição, fazendo 77 feridos.

  • Polícia espanhola divulga imagens de operação anti-jihadista

    Mundo

    A polícia espanhola divulgou esta sexta-feira novas imagens da operação anti-jihadista levada a cabo na terça-feira em Barcelona. Sabe-se agora que dois dos nove suspeitos detidos podem estar relacionados com a célula terrorista de Bruxelas, responsável pelos ataques no Aeroporto de Zaventem e no metro da capital belga.

  • Menina que nasceu com três pernas já corre

    Mundo

    Uma criança do Bangladesh que cresceu com três pernas vai regressar a casa, depois de uma viagem até à Austrália, onde foi operada para retirar o membro a mais. Como resultado de um gémeo que não se formou por completo, a criança de três anos nasceu com uma terceira perna na pélvis. Alguns meses após a cirurgia, feita em novembro, a menina já corre.