sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Michel Temer diz que acusações de delator são mentirosas e criminosas

O Presidente interino do Brasil, Michel Temer, disse hoje que as acusações feitas pelo ex-presidente da Transpetro (subsidiária da Petrobras) Sérgio Machado sobre o pagamento de subornos a pedido dele são mentirosas e criminosas.

© Ueslei Marcelino / Reuters

"Quero fazer uma declaração a respeito da manifestação irresponsável, leviana, mentirosa e criminosa do cidadão Sérgio Machado. E quero dizer que eu falo, em primeiro lugar, como homem para dizer que a nossa honorabilidade está acima de qualquer outra função ou tarefa pública que exerça no momento ou venha a exercer", afirmou Temer.

Na quarta-feira, a justiça brasileira retirou o sigilo da delação premiada (acordo em troca da diminuição da pena) do ex-presidente da Transpetro, tornando público o seu relato sobre uma suposta negociação de pagamento de suborno realizada com Temer.

Machado contou que o Presidente interino teria pedido que ele conversasse com empresas fornecedoras da Transpetro para pedir doações ilegais à campanha de Gabriel Chalita, candidato do Partido Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) à Prefeitura de São Paulo em 2012.

Ele e Temer, que na época era vice-Presidente do Brasil, teriam acertado que a empreiteira Queiroz Galvão faria uma doação de 1,5 milhões de reais (380 mil euros) à campanha de Chalita.

No pronunciamento de hoje, além de negar as acusações de Machado, Temer fez um balanço do seu Governo, que completou um mês no último dia 12.

Segundo o Presidente interino, ele e a sua equipa praticaram variados gestos para tirar o país da crise profunda em que mergulhou.

"Ontem nós lançámos um novo plano fiscal, que como pude perceber no noticiário de hoje é dos mais adequados para o momento que passa o país. Tivemos a coragem e a ousadia para propor um plano que fixa teto para os gastos públicos", afirmou.

Temer também fez questão de elogiar a equipa económica e lembrou as dificuldades que encontrou ao chegar ao Governo.

"No instante em que nós estamos fazendo um esforço extraordinário com o apoio da grande maioria do povo brasileiro, com o apoio da quase a totalidade daqueles que pensam o Brasil no Congresso surge um facto leviano como este que pode afetar a governabilidade", concluiu.

Lusa

  • Autarca e duas jornalistas mortas a tiro na Finlândia 

    Mundo

    A presidente da Câmara de Imatra, na Finlândia, e duas jornalistas foram mortas a tiro na noite passada, na pequena cidade do sudeste do país. O incidente aconteceu junto a um restaurante e a polícia chegou ao local pouco depois dos disparos. Um suspeito de 23 anos já foi detido.

    Em desenvolvimento

  • Avião da Qatar Airways aterra de emergência nas Lages
    0:47

    País

    Aterrou de emergência nos Açores, esta manhã, um avião da Qatar Airways. A turbulência obrigou à manobra que causou pelo menos 10 feridos nos passageiro do avião que fazia ligação de Washington para Doha, capital do Qatar, e foi desviado para a base aérea das Lajes. Os passageiros desembarcaram, como registou no Twiiter um jornalista da Al-Jazzera que seguia a bordo. Segundo este depoimento, uma pessoa foi levada para o hospital com problemas cardíacos.

  • Passos elogia escolha de Paulo Macedo mas diz que não é suficiente
    1:47

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho diz que Paulo Macedo é competente para liderar os destinos da Caixa Geral de Depósitos, mas que a nomeação do antigo ministro não é suficiente para passar uma esponja sobre o assunto. Em Viseu, o líder do PSD não quis ainda avançar com um nome para a Câmara de Lisboa, depois de Santana Lopes afastar a hipótese de se candidatar.

  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.