sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Novo cronograma atrasa votação da destituição de Dilma Rousseff

A comissão especial do "impeachment" da Presidente Dilma Rousseff no Senado (câmara alta do Congresso brasileiro) aprovou esta quarta-feira um novo cronograma para o processo, na sequência do atraso dos trabalhos provocado pela audiência das testemunhas.

© Ueslei Marcelino / Reuters

De acordo com a nova previsão, o depoimento de Dilma Rousseff terá lugar a 6 de julho, sendo que a Presidente com mandato suspenso poderá optar por comparecer ou não na comissão.

O relatório do senador Antonio Anastasia sobre o processo deverá ser votado na comissão a 4 de agosto, uma semana mais tarde do que a previsão inicial, e, posteriormente, deverá ser votado no plenário do Senado a 9 de agosto.

Depois disso, haverá um prazo de até dez dias para marcar o julgamento final de Dilma Rousseff no plenário do Senado.

Dilma Rousseff tem o mandato suspenso desde 12 de maio, por um período de até 180 dias, durante o qual tem de ser julgada pelos senadores.

Se dois terços dos senadores (54) votarem pelo seu afastamento definitivo, o Presidente interino, Michel Temer, assumirá permanentemente a Presidência.

Caso isso não aconteça, Dilma Rousseff volta a comandar os destinos do país.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.