sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Pedidos de falência no brasil aumentaram 26,5% no primeiro semestre

Os pedidos de falência no Brasil aumentaram 26,5% no primeiro semestre em relação ao período homólogo do ano anterior, segundo dados da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) divulgados hoje.

De acordo com os dados disponibilizados numa nota no site da Boa Vista SCPC, que não incluem números de empresas, mas somente percentagens, em junho, o número de pedidos de falências aumentou 20,2% na comparação mensal.

Quanto às falências decretadas, houve uma alta de 11,3% nos primeiros seis meses em relação ao período equivalente de 2015, mas um recuo de 15,6% relativamente ao mês anterior.

Já os pedidos de recuperação judicial para evitar falência e as recuperações judiciais deferidas durante o semestre subiram 113,5% e 118%, respetivamente.

"A fraca atividade económica e os elevados custos atingiram fortemente o caixa das empresas ao longo de 2015, e os pedidos de falência fecharam aquele ano com crescimento de 16,4%. Já as recuperações cresceram 51,0%. A tendência de alta não só continuou como se intensificou neste primeiro semestre do ano", lê-se na nota.

Os autores do documento alertam que "sem previsão de mudança no cenário macroeconómico em 2016, os indicadores parecem conservar, de forma mais intensa, a tendência observada ao longo de 2015".

Os dados mostram ainda que as pequenas empresas representam a maior parte dos pedidos de falências, das falências decretadas, dos pedidos de recuperação judicial, bem como das recuperações judiciais concedidas.

"O setor de serviços foi o que representou mais casos nos pedidos de falência (40%), seguido do setor industrial (34%) e do comércio (26%)", segundo a nota.

Para além de uma longa recessão, o Brasil assiste a um aumento do desemprego, numa altura em que a instabilidade política, com a Presidente com mandato suspenso, Dilma Rousseff, a ser alvo de um processo de destituição, não está a ajudar a economia.

Lusa

  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.