sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Pedidos de falência no brasil aumentaram 26,5% no primeiro semestre

Os pedidos de falência no Brasil aumentaram 26,5% no primeiro semestre em relação ao período homólogo do ano anterior, segundo dados da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) divulgados hoje.

De acordo com os dados disponibilizados numa nota no site da Boa Vista SCPC, que não incluem números de empresas, mas somente percentagens, em junho, o número de pedidos de falências aumentou 20,2% na comparação mensal.

Quanto às falências decretadas, houve uma alta de 11,3% nos primeiros seis meses em relação ao período equivalente de 2015, mas um recuo de 15,6% relativamente ao mês anterior.

Já os pedidos de recuperação judicial para evitar falência e as recuperações judiciais deferidas durante o semestre subiram 113,5% e 118%, respetivamente.

"A fraca atividade económica e os elevados custos atingiram fortemente o caixa das empresas ao longo de 2015, e os pedidos de falência fecharam aquele ano com crescimento de 16,4%. Já as recuperações cresceram 51,0%. A tendência de alta não só continuou como se intensificou neste primeiro semestre do ano", lê-se na nota.

Os autores do documento alertam que "sem previsão de mudança no cenário macroeconómico em 2016, os indicadores parecem conservar, de forma mais intensa, a tendência observada ao longo de 2015".

Os dados mostram ainda que as pequenas empresas representam a maior parte dos pedidos de falências, das falências decretadas, dos pedidos de recuperação judicial, bem como das recuperações judiciais concedidas.

"O setor de serviços foi o que representou mais casos nos pedidos de falência (40%), seguido do setor industrial (34%) e do comércio (26%)", segundo a nota.

Para além de uma longa recessão, o Brasil assiste a um aumento do desemprego, numa altura em que a instabilidade política, com a Presidente com mandato suspenso, Dilma Rousseff, a ser alvo de um processo de destituição, não está a ajudar a economia.

Lusa

  • Como não perder Barack e Michelle Obama nas redes sociais

    Mundo

    Sair da Casa Branca implica mais que reunir objetos físicos: é preciso guardar também os tweets, os posts e todo o conteúdo digital produzido nos últimos oito anos pelo Presidente dos EUA e pela primeira-dama. A equipa de Barack Obama já preparou tudo para que nada se perca do seu legado digital.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.